mulhere-bakairi

O Instituto Yukamaniru de Apoio às Mulheres Indígenas Kurâ Bakairi promoveu no final de semana que passou nos dias 01 e 02 de novembro 2009 o I Encontro das Mulheres Kurâ Bakairi na aldeia central Pakuera localizado no município de Paranatinga em Mato Grosso.

O encontro teve o apoio do PDPI (Projetos Demonstrativos dos Povos Indígenas) e FUNAI-ADR- Cuiabá. Reuniram-se as principais lideranças femininas do povo Kurâ Bakairi, estiveram presentes as anciãs conhecedoras da nossa cultura, como professoras, enfermeiras, donas de casa e mulheres que fundaram o Instituto. Também estiveram presentes e apoiaram o encontro os caciques das aldeias Kuiakware, Kaiahoalo, Cabeceira do Azul, Aki Âty, Iahodo, Paikum e Pakuera.

A pauta do encontro permeou entre assuntos mais cotidianas das vidas das mulheres Kurâ Bakairi desde a educação tradicional das crianças, saúde das mulheres como a reflexão de como estamos e quem somos na nossa atualidade convivendo com as tecnologias do homem branco como televisão, carros, motos, geladeiras e outros que vieram com a implantação de Luz para Todos, projeto do governo federal também para as comunidades indígenas.

Eliane Chunakalo, que é da etnia Bakairi e acadêmica em Direito explicou sobre a Lei Maria da Penha e informou que a lei está em discussão por outras mulheres indígenas e são realizadas oficinas específicas, e elas juntas discutiram também problemas enfrentados por cada uma em suas aldeias. As mulheres vivem na mesma reserva indígena, porém, são raros os momentos de encontro como este, por esse motivo o clima foi de muita celebração, canto e dança e já planejaram o próximo encontro para o ano de 2010.

Sobre o Projeto Kâdâkêrâ:

ancia-bakairi-tecendo

A diretoria do Instituto Yukamaniru apresentou o projeto Kâdâkêrâ- Revitalização da tecelagem com o uso do algodão nativo pelas mulheres Kurâ Bakairi- O Povo Bakairi tem na utilização do algodão nativo aspectos importantes na construção de sua sociedade, como troca de redes nos casamentos, momento em que selam alianças e estabelecem relações entre os seus entes. As redes confeccionadas do algodão demonstram que na família dos noivos há mulheres trabalhadeiras. E em tempos passados, entre os Bakairi, o algodão também era utilizado como moeda de troca.

A revitalização da tecelagem com o uso do algodão nativo será feito pelas mulheres Kurâ Bakairi que objetiva estimular as mais jovens na maneira tradicional do uso da fiação e confecção do artesanato feito a partir do algodão, o que pode, também, possibilitar a geração de renda.Visa motivar e promover espaços de trocas de saberes, já que o algodão permeia o universo feminino Bakairi.

O projeto de algodão tem o apoio do PPP-ECOS ( programa financiado pelo SGP/PNUD/GEF e Comissão Européia).

Nós, da Diretoria do Instituto, somos gratas a todas as pessoas que contribuíram diretamente e indiretamente para o sucesso do nosso encontro. No próximo encontro esperamos tecer mais redes de amizades e de carinhos, conquistar e motivar pessoas que não puderam participar, para que a nossa rede se amplie cada vez mais durante a realização do evento, Mulheres em Movimento.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Que bom ter momentos como esses onde nós mulheres podemos nos reunir e falar de nós.
    Estamos presentes em todas as discussões dentro de nossas comunidades mas nunca debatemos sobre o que precisamos.
    Parabéns as parentes Kurâ Bakairi pelo encontro, tenho certeza que com momentos como esse, vocês se fortalecem muito e a comunidade consequentemente também.

  2. parabéns pela iniciativa por momentos assim, só temos a ganhar temos que trihar novos caminhos,pois os que ja existem só nos levam até onde os outros ja foram e nós queremos ir além e isso nos coloca em mais um degrau.
    Rivanildo Turuanary wapichana-Boa Vista Roraima

  3. Grata pelas palavras de incentivos amigos e parentes indígenas. Indiosonline é muito bom porque podemos nos ver, reencontrar no imaginário da solidariedade mesmo longe mas tão perto ao mesmo tempo.

  4. o encontro das mulheres indigenas ,revelam a força das mulheres que temos que ganhar ou melhor estamos conquistando espaço a ideia de trazer o algodão para incentivar os mais jovens e excelente

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here