Com a extinção do S.P.I. – Serviço de Proteção ao Índio em 1967, a política indigenista oficial assume outra direção criando um novo órgão. A Fundação Nacional do Índio-FUNAI, começa atuando nas áreas indígenas, tendo no Posto Indígena sua unidade damisnistrativa local, na hierarquia organizacional. Teve muito avançoe descontratempos no novo órgão, na época da ditadura militar. Os chefes administrativos da instituição eram coronéis, majós, nas superintendências regionais assumiam capitães, nos postos indígenas tenentes e sargentos. Tinham também pessoas civís na administração da FUNAI, alguns desenvolveram projetos nas comunidades, demarcação de terras indígenas. Na estrutura do órgão foi organizados em departamentos, conselho indigenista, superindendência, auditoria. No decorrer dos anos projetos inacabados, nas áreas indígenas,a educação ineficiente, saúde precária, a falta de recursos um problema constante. O número de antropólogos da FUNAI, insuficiente para atender a necessidade de estudo antropológico, etnográfico da ocupação tradicional indígena da terra. Na era Color o presidente dividiu a FUNAI, redistribuiu os departamentos, a saúde foi para MS – Ministério da Saúde, a educação para o MEC, diminuindo os recursos do órgão, e seu poder de resolução dos problemas do índio. A FUNAI é um órgão do Governo Federal, as verdadeiras instituições dos índios são sua Organização Social, Conselho Tribal, associações e organizações indíogenas nascidas dos povos indígenas. Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here