Entre os dias 27, 28 e 29 de Maio de 2008, foi realizado na PUC/SP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, uma Mostra Comunitária dos projetos sociais que a mesma vem desenvolvendo por ser também uma instituição comunitária que organiza para formar quadros de alto nível, comprometidos profissional e eticamente com a busca de soluções para os problemas enfrentados pela sociedade brasileira na perspectiva de seu compromisso maior: busca de uma sociedade ecologicamente sustentável, diversificada, justa, fraterna e solidária.
E por isso fizemos questão de ter nosso stand para divulgar o nosso projeto Pindorama é mostrar para o país e o mundo que também somos capazes de entrar em uma universidade e que vamos está sempre presente para continuar nossa luta.
O Pindorama foi firmado em 2001, entre nós indígenas e a PUC/SP , onde ela propõe concretize seu caráter de ponte ao assumir o compromisso de diminuir o fosso existente entre as populações indígenas e o acesso aos bens sociais e à participação mais digna e ativa nos rumos da própria vida e da vida do pais.
O nosso potencial foi colocado em questão, até mesmo pela Universidade, que previa o acesso de pelo menos de 5 (cinco) a 10 (dez) indígenas na instituição. Mesmo assim deixou aberto para a inclusão de todos que passarem pelo seu processo seletivo.
Ninguém esperava mais o fato inédito aconteceu, de 26 que prestaram o vestibular 24 conseguiram passar no processo seletivo em diversas áreas como: administração, engenharia elétrica, pedagogia, serviço social, letras, turismo, tecnologia e mídia etc.
Neste ano de 2008 mais 12 (doze) entraram na universidade passando pelo processo seletivo, ou seja mais uma vez o povo indígena mostra seu rosto e capacidade para a sociedade dizendo, eu posso, eu quero, sou igual, eu sou diferente, sou cidadão, sou brasileiro, sou guerreiro, ainda sou gente e que apenas temos culturas diferentes.
Fazem parte do Projeto Pindorama 12 (doze) etnias indígenas Atikum, Fulni-ô, Guarani Mbyá, Guarani Nhandeva, Kaingang, Krenak, Pankararu, Pankararé, Pataxó, Potiguara, Terena e Xucuru. A maioria dos estudantes são da etnia Pankararu.
No momento somos em 50 alunos em diversos cursos como: Engenharia Elétrica, Direito, Tecnologia e Mídias Digitais, Matemática, Ciências Sociais, Turismo, Contabilidade, Administração, Economia, Fonoaudióloga, Biologia, Enfermagem, Psicologia, Secretário Executivo Trilingue, Serviço Social, Pedagogia, Letras (Português, Inglês, Espanhol), Artes do Corpo, Historia e Multimídias.
Nesses quase 7 (sete) anos já passaram pelo projeto cerca de 86 indígenas, tendo formado 21 estudantes, não podemos deixar de falar de 2 (dois) Pankararu que está fazendo Medicina em Cuba.
Infelizmente o nosso entrave no momento está sendo a FUNAI, pois ela assumiu um compromisso conosco enquanto estudante e não está passando a verba de R$ 150,00, deixando em segundo planos os indígenas e utilizando nossa verba para fazer pagamentos que não tem nada haver com a nossa Educação, como pagar impostos e funcionários.
Enquanto ela está fazendo isso, muitos passando por grandes dificuldades financeiras para se manter nos cursos, uma vez que a cidade de São Paulo é tão cara.
Mais nós deixarmos claro para a FUNAI, que ela não vai nos exterminar com sua negligencia e vamos continuar nossa luta por uma educação justa, digna e igualitária.
E que as unidades de ensino, trate de trabalhar logo o planejamento de execução da lei 11.465/08 (LDB) a qual são obrigadas a trabalhar melhor sobre a questão indígenas nas salas de aula.
Bem que a FUNAI poderia se preocupar com isso e não atrapalhar o nosso desenvolvimento educacional, embora o que ela quer é isso mesmo, para que agente ainda fique sobre sua tutela.

Edcarlos (Carlinhos) – Pankararu
edpankararu@yahoo.com.br

www.acaopankararu.blogspot.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Sou membro do projeto e estive presente na mostra, temos mostra nossa presenção, mesmo como o pouco apoio aa Funai.
    Parabéns pela matéria Ed

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here