FACHIAMENTO DA ROLINHA

Na época da fartura dos pássaros, muitas aves povoam do sertão para os campos, e capoeira de mato ralo, nos arbustos fazem seus poleiros de dormida, o céu fica repleto de bandos e mais bandos formando figuras interesantes. Os caçadores indígenas tem uma técnica de capturar esses pássaros à noite, arrumam um candeeiro com corda pressa na cabeça, para iluminar a caça. Entre os pássaros mais caçados se destacam-se as rolinhas- capim, rolinha cardo-de-feijão, rolinha-azul, nambu, e outros. Cada caçador matam numa média de 100 rolinhas, caçando a noite toda, encontrando inúmeros perigos, cobras, escorpiões, buracos, raposas chocas e visagens. Os lugares mais freqüentados pelos fachiadores são as grotas de Mauro Barreto, Antônia Ananias, Cambotá, Caminho do Paturi, Cercado Grande e outros. Entre os fachiadores indígenas que mais se destacaram nestas caçadas foram : Candará, Zeca, Lula, Divardinho, Adelsom, Juarez, Zé Bachinho, Antônio Minhoca e outros. De manhã quando retornavam as mães de famílias , com as crianças iam logo despenar os pássaros, a rua da aldeia ficava alva de penas, as rolinhas são pássaros muitos saborosos e nutritivos, as mulheres faziam uma fritada para tomar o café. Ao meio dia o almoço estava garantido, a aldeia cheirava a rolinha fresca fervendo, a barrigada era certa, a noite a mesma coisa , agora rolinha assada na brasa. Nós não passávamos fome porque aproveitavar-mos a chance que a natureza nos oferecia. Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here