Nos dias de 27 à 31 de março,aconteceu em Porto Seguro o encontro do
Programa GESAC,(GOVERNO ELETRONICO SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO)do
Ministério das Comunicações,que estava se fazendo presente pelas
Implementadoras Renata e Thaís,onde estavam presentes a ong Thydewa sendo
representado Sebastian Gerlic Presidente da mesma,e as etnias Pataxó do
extremo sul que estava sendo representados,pelos alunos da Escola Pataxó,e os parentes da comunidade Coroa vermelha,os parentes Pataxó hãhãhãe da Aldeia Caramuru Paraguaçu ,q fica na região de Pau Brasil,estava presente por Thyryry ,Yonana,Arileia,Sandoval
E eu Jaborandy Tupinambá de Olivença.

Eu cheguei em Coroa vermelha meio dia ,28/03,fomos almoçar e logo após
fomos pra escola, lá estavam todos os
Parentes onde teve oficinas teóricas com as Implementadoras e Sebastian.a
noite teve o jantar e depois foi um momento de confraternização, onde
conversamos com os parentes nos conhecemos melhor.
No dia seguinte tomamos café e fomos pr escola e os micros ainda ñ tinha
chegado,teve dinâmicas com o professor,logo depois Thaís chegou com a
noticia que os micros que estava vindo para o curso,teve um problema com a transportadora por isso estava demorando de ter as oficinas pratica, mais que estavam correndo atrás pra que eles chegasse,e nós todos entendíamos a demora dos micros pois Vimos como esse atraso modificou a programação, pra todos eles que estava na organização foi muito trabalho desse encontro,mais até os micros chegarem tivemos oficinas teóricas e dinâmicas.

Assim que os micros chegaram ouve uma aula de instalação com o banto eo
Cleiton,aprendemos a instalar os computadores fizemos os cabos de instalação de Internet,e deixamos tudo certo para o próximo dia.

Dia 30/03 tomamos café e fomos para escola quando chegamos,encontramos, os curumins estavam todos sentados
Ocupando os micros instalados, daí começamos a ensinar os parentes e notamos que sabíamos, e o que tínhamos pra aprender foi, um momento muito rico onde aprendemos ensinando.Após o almoço tivemos algumas oficinas que foi passado pelas implementadoras e os parentes Pataxó de Prado tiveram que ir embora pois tinham compromissos na sua aldeia no dia seguinte,a noite quando fomos fazer um debate pra falar um pouco do curso e foi citado por todos a demora dos micros e a invasão dos parentes da Escola Pataxó, e também a forma que as implementadoras resistiram a todos os imprevistos e deu continuidade aos
trabalhos sem desiste,e fazendo as oficinas teóricas até os micros chegarem.

Dia 31/03,fizemos nossos e-mails no Idbrasil ,aprendemos os serviços que
temos no site, depois houve oficinas de como colocar e fazer matérias com as Implementadoras e Sebastian da thydewa com o índios on-line um site trazido pela thydewa até algumas Aldeias do nordeste onde já tem trabalho de algum tempo junto com nós ,.Logo depois,alguns já estavam pra ir embora,e ficamos até as 5:15 e fomos pra rodoviária pra pegar o ônibus e os parentes Pataxó hãhãhãe ficaram pr ir no dia seguinte.

Oficinas em Tupinambá:
Tivemos aqui na nossa Aldeia a visita das implementadoras do GESAC Renata e Thaís do dia 02/04 à 05/04 onde aconteceu no ponto de cultura Tupinambá no centro cultural de Olivença na comunidade de Olivença,e tivemos a participação de alguns parentes desta comunidade.

No dia 02 começamos as 14:00, tivemos algumas oficinas
Com as Implementadoras,e nos conhecemos melhor.
no dia seguinte tivemos algumas oficinas de serviço do idbrasil onde
aprendemos como ter acesso ao e-mail como fazer ,onde e como colocar as
matérias no site idbrasil.
No terceiro dia vimos a arvore de co-gestãodo programa
E praticamos,fizemos matérias pro site ,a noite tivemos na retomada fazenda chapéu de couro onde fizemos nosso Porancy com os parentes depois fomos tomar banho de Rio após o banho ,jantamos e fomos pra beira da fogueira prosear e ficar olhando o céu que nessa noite estava lindo como sempre…depois fomos dormir.
No dia 05,acordamos tomamos café, fomos ao Rio ficamos tomando banho, e as 11:00 voltamos pra Olivença almoçamos e as 14:00 voltamos as oficinas
falaram da Gestão do ponto de presença, ficamos até as 18:00 e logo depois as implementadoras se despediram e foram embora.

Agradecemos a Thydewa e Gesac pelo trabalho e presente que nos trouxeram,
pois temos uma ferramenta na mão onde possamos estar nos articulando se
organizando e nos unindo buscando parceiros para nos ajudar na nossa luta
que é muito grande e longa,e pra estarmos quebrando preconceitos e estar
mostrando o hoje dentro da Aldeia como vivemos a nossa cultura,nossos
costumes as nossas vitórias e quebrar aquele espelho que muitas pessoas tem de nós há de 5005 atrás.

Esperamos que esta parceria Thydewa e Gesac venha se fortalecer a cada
dia pois só com união alcançaremos nossos objetivos.
Auére!!!
De: Jaborandy Tupinambá

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Sou descendente direta do povo Pataxó hãhãhãe. Meu pai é filho de uma índia Pataxó hãhãhãe,batizada por Maria Francisca de Jesus, pegada pelo meu avô negro escravo e oleiro , no período da Guerra do Paraguai. Ele, o meu pai, nasceu em 1903. Não conheci a minha avó, pois logo que o meu pai nasceu, ela o deixou com o meu avô, numa olaria onde moravam e voltou para o mato a procura de sua aldeia.

    Morei em Ilhéus, por alguns anos, e participei de algumas puxadas de mastro. Mas, não tive oportunidade de ir visitar a aldeia.É muito linda essa cerimônia. Amei ler sobre algo que me diz respeito.

    Hoje moro em Valença,leciono num Colégio Estadual ,dou aulas de Português, Literatura e Inglês, estou escrevendo uma monografia sobre a cultura das minorias étnicas as quais pertenço por decendência direta ou indireta: negro, índio, italiano, CIGANO.

    Gostaria que se fosse possível enviar-me algo sobre os rituais indígenas de danças de guerra, colheita,Porancy.

    Sei que com União , força de mente e espirito se consegue o que se quer. Fomos feitos pelo Criador do Universo e estamos sobre a mãe Terra para sermos felizes e conseguiremos.
    Parabéns, Jaborandy, pelo relatório e principalmente pelo último parágrafo. Compartilho com você minha dor e meus sentimentos mais profundos de amor a minha origem.
    Abraços,
    Mª Andreza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here