O que faz pensar o homem acreditar ser ELE, superior às outras formas de vida existente, só o simples fato de ser inteligente, ou seja: pensar, raciocinar, recriar (o homem não cria, ele reaproveita transformando a matéria prima já existente, tudo existe na Natureza, antes mesmo dele aparecer), o bastante para que essa criatura sinta-se no direito de dominar e destruir até a si mesmo, menosprezando todas às outras formas de vida que formam essa grande família, e que sem a existência das mesmas seria impossível manter o equilíbrio imprescindível do Planeta. A Mãe Terra é um organismo vivo, e tudo que existe faz parte do todo, um depende da relação do outro, da forma como nos harmonizamos com as partes que coexistem.

Surge um novo SER, o “Homem Civilizado, ou o Homem Evoluído”, que menospreza o HOMEM PRIMITIVO (primeiro), sua verdadeira essência é posta de lado, passa-se ter sentido pejorativo, de atrasado, sem cultura, selvagem e desumano, que não evoluiu, e, portanto deveria ter educação sistemática para se tornar gente ou extinto, a palavra de ordem é a matança – genocídio ou etnocídio – desses seres humanos diferentes, porque não aderem espontaneamente a um Sistema que foi criado para manter resguardados interesses econômicos de poucos, e lamentavelmente se tornou um estilo de vida, impuseram hábitos, que hoje, acreditam ser uma cultura, absorveram-na de tal forma, que perderam a lucidez, não percebem que tudo gira em torno de um mundo cruel e selvagem, se dizem civilizados e humanos, isso sim é selvageria, que excluiu o outro formando exércitos de preconceituosos , deixando passar fome, sem teto, sem terra, sem trabalho, narcotizando, massificando, educando para formar exércitos de operários e consumidores dos bens essenciais à manutenção da vida, manipulando e mercantilizando a fé, privatizando bens essenciais, fomentando guerras, impedindo  oportunidades  para todos, estigmatizando semelhantes por classes sócias ou condições econômicas, formando classes ou divisões porque precisam de pobres e miseráveis, dos ricos e milionários. Fez-se dono de algo que jamais possuirão, criando a propriedade particular, delimitando territórios, sistematizando a liberdade inerente a natureza humana, tudo em nome de uma moeda de troca fictícia, que foi transformada em um – DEUS DO PODER – que castiga e mata. Criam regras, ditam ordens de superioridade

 

Enquanto esse Homem prima pela destruição, devido seu grau evolutivo, pois sua dominação e seus feitos têm como alicerces o DEUS DINHEIRO, e os TITULOS ACADÊMICOS, que lhes asseguram o direito de práticas insanas absorvidas como a mais absoluta certeza de que estão certos e garantidos para o futuro. O HOMEM PRIMITIVO (ORIGINÁRIO, INDÍGENA, AUTÓCTONE), continua lutando para manter sua cultura e suas tradições milenares, haja vista, que não houve imposições para absorvê-las, e sim observadas ao longo de toda sua existência e transmitidas através da sabedoria da oralidade carregada de significados dos nossos anciões, através do Grande Livro de todos os tempos, a única e absoluta verdade, O LIVRO DA NATUREZA, que nos mostra o que está escrito e o que precisamos saber em cada organismo vivo, ou cada folha existente, para vivermos harmoniosamente com o meio. Nenhum acadêmico, nenhum intelectual, saberá transcrever com fidedignidade a essência de  um SER HUMANO, que vivencia o TODO CULTURALMENTE, sentindo-se parte, e não DONO DO MUNDO.

 

O que faz esse Homem Evoluído acreditar que tem o direito absoluto de promover a desgraça, e  que maldade o HOMEM PRIMITIVO fez a esse “SER CIVILIZADO” para merecer tamanha atrocidade, qual a razão para tudo isso?

Dramático ataque a um Povo Indígena de Roraima

http://www.youtube.com/watch?v=6y8Oj2dxx1o&feature=player_embedded

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here