A petição é uma iniciativa do CONSELHO DE ARTICULAÇÃO DAS LIDERANÇAS INDÍGENAS DE SÃO PAULO E PROGRAMA PINDORAMA PUC-SP COM O APOIO DA PASTORAL INDIGENISTA DE SÃO PAULO.

Nós, povos indígenas de todo o Brasil, nos colocamos contra a campanha sobre os direitos das comunidades tradicionais e indigenas, configurada na proposta de emenda constitucional PEC-215, articulada pela bancada ruralista, que transfere as atribuiçoes constitucionais do poder executivo para o congresso nacional quanto ao RECONHECIMENTO DAS TERRAS INDIGENAS E QUILOMBOLAS. Não asceitamos que os povos indigenas sejam acusados de prejudicar o “progresso” do país como dizem os representantes da grande imprensa, do agro-negocio, das mineradoras ou dos mega-projetos, que defendem um tipo de “desenvolvimento” sera danoso nao só aos povos indigenas e quilombolas como também ao meio ambiente e a toda a população brasileira. Imagem de Amostra do You Tube

DIA NÃO ATRAVES DO LINK ABAIXO.

https://secure.avaaz.org/po/petition/DIGA_NAO_A_PEC215/?copy

 

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
Emerson O Souza, Guarani Nhandeva , Bacharel em Ciências Sociais pela Pontificia Universidade Catolica de Sao Paulo. Membro do Programa Pindorama.

2 COMENTÁRIOS

  1. […] DIGA NÃO A PEC 215 A petição é uma iniciativa do CONSELHO DE ARTICULAÇÃO DAS LIDERANÇAS INDÍGENAS DE SÃO PAULO E PROGRAMA PINDORAMA PUC-SP COM O APOIO DA PASTORAL INDIGENISTA DE SÃO PAULO. Nós, povos indígenas de todo o Brasil, nos colocamos contra a campanha sobre os direitos das comunidades tradicionais e indigenas, configurada na proposta de emenda constitucional PEC-215, […] professores indígenas do estado da bahia, pede aceleração ao concurso público da carreira professores indigenas. Os indios estão na SEC desde o dia 23/09/2013.Movimento dos professores indigena na SEC, Bahia ATOS DE APOIO AO POVO TUPINAMBÁ: De 25 à 29/09/2013 – Território Indígena de Olivença/Ilhéus/Bahia “Ama mba’é Taba Ama / Supy Atã Tupã / Ama mba’é Taba Ama / Amaé Tupã Piain Ndêtã / Ama mba’é Taba Ama / Ama Paui Betã / Ama mba’é Taba Ama / Taba Tupinambá”   Território Indígena Tupinambá de Olivença, 13 de Setembro de 2013   O Povo Tupinambá historicamente habitou grande parte do litoral […] Igualdade Racial X Invisibilidade e negação da indentidade Por Sassá Tupinambá*   Quando se fala em igualdade racial, logo imaginamos a igualdade generalizada, como ela deve ser, porém a igualdade racial no Brasil não é tão igual assim. Mas como “quem não chora não mama”, a desigualdade racial da população indígena e cigana continuam mantidas na invisibilidade, assim não temos indígenas nem ciganxs […] Os três Gs da destruição Como eu venho dizendo ser índio do Sul da Bahia é sinônimo de ser criminoso. A população local tem nos imputado diversos crimes. O simples fato de termos nascido indígena já nos coloca no curriculum um crime. Recentemente um filho de um produtor rural foi preso por porte de arma nas proximidades de Buerarema (Ba), […] […]

  2. sou cigano e presidente da associação do centro de referencia cigana s/c e sou lider cigano do sul e eu falo não não não á pec 215.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here