Todos nós indigenas temos nossas diferenças, isto é ,indubitável, mas , isto não quer dizer que somos inferiores as outras raças.O que está acontecendo atualmente é que:quando um indigena comete um ilícito penal, ou seja, quando ocorre a infrigência da norma penal, estas diferenças não são respeitadas como determina a carta magna(CF).A propria contituição nos ampara nos artigos 231e 232 ,onde isto deveria ser respeitado na aréa penal que não é o caso, muito pelo contrário, o nosso orgão defensor na maioria se omite a questões identicas deixando por conta do próprio poder público a fazer a defesa do indigena criminoso sem ter aquela ótica voltada as diferenças, de cultura, as crenças e etc.. ,ou seja o próprio juiz nomea aleatoriamente o defensor que na grande parte nem se quer teve algum contato com o indigena, dicultando mais assim a sua defesa. E sendo assim a condenação é quase certa ,porque, acontece casos ,em o grau de assimiação das leis e integralização a sociedade nacional ainda são muito baixos.Então acontece que este indigena irá cumprir uma pena numa penitenciária sem ter a menor noção do que está acontecendo fica alí durante um bom tempo, será que ele vai se ressocializar ou será que vai se aperfeiçoar no mundo do crime?É óbvio que ele vai se aperfeiçoar mais no crime , porque , as nossas cadeias vo tê contá!São verdadeiras escolas do crime.Aí pergunto para vcs. será que os meios de punição dos indigenas , não serão mais proporcionais e mais eficazez?

Obrigado por leerem!
Por favor deem suas sugestões!

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here