Fica explícito para nós povo sofrido de Pankararu que a criação e a oficialização  da referida SESAI é mais uma cronagem que o governo vem trocando no decorrer da história de lutas do movimento indígena. Uma vez que  os membros gestores permancem os mesmos com as mesmas concepções de uma política que investe de acordo com os interesses próprios .

Como confirmado no referido  quadro demostrativo que por sua vez desconhecem as carências e os atendimentos superficiais vividos por nós VÍTIMAS DOS DESCASOS!


Diante dessa pratica lutaremos por um acompanhamento preciso dentro do nosso povo para assim poder dismistificar as VERDADES ABSOLUTAS.

Ainda esperamos que a SESAI respeite a nossa participação indígena nas discursões  e decisões das políticas  Publicas que nos ferem e nos prejudicam.

Em resposta a secretaria especial de saúde Indígena- onde diz que não é verdade que Pankararu esta sem médicos.

1-diz que no total , a assistência aos pankararu é composta por 69 profissionais nesses 3 municipios, Tacaratu, Jatobá e Petrolândia,  distribuidos da seguinte forma:

3 médicos

3 enfermeiros

3 ondotólogos

3 auxiliares de consultório dentário

10 auxiliares de enfermagem

23 agentes  ndígenas de saúde

13 agentes indígenas de saneamento

3 auxiliar de serviços gerais

2 vigilantes

6 auxiliares de serviço  gerais

Mas nós temos um total de 25 comunidades, destribuidos em 3 povos que fazem parte de um todo de Pankararu, Pankararu Entre serras, Pankaiuka , aproximadamente 8 mil Índios!

Quando citei que estavamos sem assistência mèdica,  foi pq o médico que atende as  comunidades que faço parte, Jitó, Brejo dos Padres e Saco dos Barros aparece uma ou duas vezes por mês isso quando aparece. O meu povo ja esta cansado de comparecer para uma consulta no dia Marcado e o medico não !

2- citei que a mortalidade vem aumentando em Pankararu, não citei mortalidade infantil, até porque as mortes são no geral!

3- a secretária diz que é falsa a informação de quer o Poló Base da aldeia Brejo dos Padres estava  fechado. Eu citei que fechou em dezembro,  exatamente dia 17/12/2010 e reabriu dia 17 /01/ 2011 e não como a secretária diz que o poló esteve de recesso do dia 27/12/2010 até 02 /01/2011 e ainda afirma que desde o dia 03 de janeiro o poló funciona normalmente , sem qualquer tipo de paralisação.

Eu como faço parte da comissão para viabilizar as reinvidicações da comunidade ou seja do Povo Pankararu, não poderia deixar de falar o que esta acontecendo, afinal estou aqui para reinvidicar os direitos do meu Povo, ja não aguento mais ver tanto descaso com meus parentes e peço que se alguém tiver alguma duvida nos procure ,  garanto que a comunidade estará disposta a falar e mostrar o que realmente acontece aqui dentro, só nos baseamos no que vivemos,  eu sou apenas a porta voz desse povo tão sofrido!

Patrícia Pankararu

Professora Indígena Pankararu

Membro da Gestão da Rede indiosonline

Email: Patrícia.indiosonline@gmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Patrícia!
    Eu já fiz parte desse filme como dublê, só ganhei porrada, a nossa própia comunidade ou se acorda para lutar em busca de solução ou serão predestinados
    a viverem na eternidade. Eu ontem presenciei um drama de uma familia , para salvar a vida de um pai de familia e hoje o mesmo viajou para um lugar que, não existe burocracia, mentiras e ganancia e que o único chefe,cacique, pajé e liderança se chama: JESUS CRISTO. Se acham que o seu trabalho é baseado na mentira, porque não convida a equipe do ratinho, para vim mostrar a verdade, nua e crua, estive com minha mãe com 73 anos de idade, acamada, vítima de uma A V C, sem a visão e o médico demorou cerca de 2 horas e 15 minutos para vim atender. Isso quando tem um… Estou indignado. MIGUEL PANKARARU

  2. Boa tarde
    Não sei por qual seria o motivo prncipal de vcs responsaveis pela contratação de pessoas para trabalhar na ragiao amazonica. Ja faz certo tempo q demonstro meu interesse em trabalhar com saude indigena, mais ate agora naum tenho resposta nenhuma, sites onde entrei, emails q enviei nada de alguem me responsder….preciso de uma posição sobre o assunto..

  3. Somos uma Equipe que trabalha na Saúde Indígena desde 2000 com muito pouca rotatividade profissional e queremos deixar registrado aqui que ja passamos por muitas situações difíceis nesse trabalho, mas que hoje com a experiência que temos podemos dizer que avançamos muito para levar a saúde à nossa comunidade. Por isso discordamos de alguns comentários de que todos os profissionais que trabalham na saúde indígena tem “barda” e merecemos sim ser valorizados pelos trabalhos que realizamos até hoje na saúde da nossa comunidade e como um todo. Concordamos que deve haver um concurso e que não esqueçam de valorizar os anos trabalhados na saúde indígena. Mas também concurso público não é garantia de que os profissionais aprovados terão perfil para o trabalho na saúde indígena.

  4. Trabalho con indios isolados. amo o que faço, sou tercerizado, e concordo com comentario da EQUIPE DE SAUDE INDIGENA BANANEIRAS GRAMADO DOS LOUREIROS pra trabalhar com indios não tem apenas passar em um concurso,tem gostar do que faz pois equipes passam semanas nas aldeia.outros como EU passa 20 DIAS então acho que a noova secretaría deve reciclar,sim mas acho que não devem dispor de todos os tercerisados ,pois pra que começar da estaca zero se podemos dar continuidade a um trabalho em andamento pensen nisso OBRIGADO!!!!

  5. Concordo com o Tec de Enfermagem e EQUIPE DE SAUDE INDIGENA BANANEIRAS GRAMADO DOS LOUREIROS. Mas infelizmente tenho tentado uma vaga para atuar como enfermeira , pois sei que tenho vocação,gosto muito , e me sensibilizo com a situação dos povos indígenas, mas tenho encontrado grades barreiras.Caso alguem tenha algum contato, para que eu possa atuar em minha área, me contacte pelo e-mail: skloureiro@uol.com.br
    Fico muitissimo grata!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here