A atual conjuntura política do Brasil é um verdadeiro desastre para a chamada minoria e, incluído nesse jogo de classificação estamos nós povos originários (índios), que também acreditamos numa possível ruptura com a ala conservadora, afinal seria um dos objetivos do Partido dos Trabalhadores – PT, que era preconizado em todas as praças públicas, onde o povo sedento de justiça social viu naquele momento ascender à luz da esperança de viver com dignidade. Doze anos se passaram e o que vemos é um governo de centro “crossdressing” de esquerda onde as coalizões tem se intensificado nos bastidores com a chamada direita covil dos(as) raposas do cenário político partidário, que apenas visam o enriquecimento de poucos em detrimento da mão de obra barata, a exploração e espoliação do nosso território.

Hoje, 19 de abril de 2014, estamos cercados de policiais do exército, da mídia tendenciosa e mentirosa ou ignorante que incita a violência contra nós, uma grande parte da população circunvizinha ávidos em fazer justiça com as próprias mãos a favor do colonizador, explorador e invasor, assim como, a educação de péssima qualidade, uma saúde que não respeita nossos conhecimentos tradicionais, e as medidas provisórias que estão tramitando no congresso com o propósito de acabar de uma vez por todas com o nosso direito garantido no Art. 231, CF/1988.

Há 514 anos, nós indígenas em território chamado de Brasil, não temos o que comemorar ainda vivemos em guerra, ledo e cego é aquele que acredita que neste país, nunca houve um conflito, e vivemos sob o jugo armado ou não, não existe nenhum registro na história da humanidade que um povo resistisse há tantos anos.

NÃO TEMOS NADA PARA COMEMORAR…

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here