O futuro da saúde também está na tradição

O direito integral e universal à saúde dos povos indígenas, requer um modelo de atenção á saúde que respeite as especificidades étnicas, socioculturais e as práticas terapêuticas de cada grupo. Assim, essa oficina na modalidade educação à distância,visa proporcionar um espaço de discussão, reflexão e ação sobre o respeito aos saberes de saúde dos povos indígenas e a importância de ações que preservam sua medicina tradicional, valorizando os ensinamentos do pajé, a cultura, o cultivo das ervas e plantas de cura,

Ementa: Construir conteúdos de educação popular em saúde com os índios participantes, a partir das suas concepções de saúde e doença,  na perspectiva de olhar para o futuro em harmonia com o meio ambiente e com a comunidade, incorporando o saber popular, valorizando a cultura e a linguagem regional dos povos participantes.

Objetivo Geral : – Projetar juntos a  uma visão de saúde, valorizando o saber popular, a cultura e a linguagem regional de cada povo, em harmonia com o meio ambiente e com a comunidade.

Objetivos Específicos Construir o mapeamento das condições de vida e saúde da aldeia pelos participantes .Disseminar conceitos básicos de educação em saúde mediante programa de educação a distância, utilizando uma linguagem popular, simples e direta. Elaborar um pequeno projeto de intervenção que ajude a saúde da comunidade

Metodologia

A oficina terá 3 módulos e baseia-se na construção e reconstrução dos conceitos junto com os alunos participantes. Serão utilizados alguns recursos da linguagem da educação à distancia: humor, letras de música, textos construídos coletivamente além de estabelecer um canal de interação e interlocução com os participantes por meio de chat e carta (e-mail eletrônico).

Conteúdo

a) Construção do conceito de saúde e doença 1. Para você, o que é saude? 2. Como os parentes cuidam da saude na sua aldeia? 3. Quais as coisas que trazem saúde para as pessoas?

b) Mapa da saúde da aldeia: Quais as coisas na aldeia que trazem saúde ao povo e quais as coisas que trazem doença? 4. Sua aldeia tem banheiros, água encanada e esgotos ? Como é feito o tratamento do lixo? 6. De que as pessoas adoecem e morrem na sua aldeia? 7. Qual o problema de saúde que precisa ser resolvido na sua comunidade? 8. O que você acha que é preciso fazer para melhorar a saude e a vida das pessoas da sua comunidade?

c) Valorizando nossas práticas de saúde : Conversas com o pajé e os mais velhos sobre saúde, ervas de cura, boas práticas de cuidado e viver bem. 9. Sua aldeia tem pajé? Qual a importância do trabalho do Pajé para a comunidade? 10. Você conhece alguma erva ou planta tradicional, reza, canto, garrafada ou mesmo uma receita de banho e a indicação do uso (para que serve), que possa compartilhar conosco? 11 Vamos conversar sobre a força do Toré e dos rituais. A ciência do índio, as plantas de poder, a jurema sagrada, a orientação dos encantados. O que representa para você dançar o Toré?

Público alvo: Índios e Índias inscritos no Curso Arco Digital.

Período O curso será realizado de 20 de Novembro a 20 de Dezembro de 2006.

Carga Horária 40 horas.

Oficineira : Ana América Magalhães Ávila Paz. Pedagoga. Mestre em Ciências da Saúde  Especialista em Administração Educacional e Educação Ambiental. Professora da Faculdade de Educação, Departamento de Planejamento e Administração, da Universidade de Brasília.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here