Economia Solidária e desenvolvimento sustentável em comunidades indígenas – ECOSOL-

A Economia Solidária procura dar forma À ideia lançada nos óruns Sociais Mundiais, que propõem ser possivel uma outra economia, um outro mundo diferente. Uma economia que seja inclusiva, no sentido de garantir emprego e renda para os trabalhadores, e que seja participativa no sentido de ouvir todos os envolvidos no processo produtivo.

O mercado capitalista como formna predominante na economia atual estimula o individualismo, a competitividade, e trata de mesma forma trabalhadores, as maquinas e os insumos produtivos. Assim todos esses elementos estão sujeitos aos mecanismos de redução de custos, o que tem provocado o aumento do desemprego e a informalidade através do subemprego.

O estimulo ao consumo desnecessário de bens e serviços é outra face da economia capitalista, que leva à destruição do meio ambiente e das reservas naturais, pondo em risco o futuro da humanidade.

Na contra-mão desse lógica destruidora a Economia Solidária estimula o consumo ético e solidário, o desenvolvimento local, apreservação do meio ambiente e o comércio justo que garanta relações de trcas mais equilibradas. A economia solidária é a economia das classes populares, dos menos favorecidos, que trabalha com o cooperativismo popular, aassociativismo, clube de trcas, finanças solidárias entre outras.

Oficiana de Economia Solidária:
1ª Parte: Inmtrodução à Economia Solidária
– Principios básicos de Ecosol  
– Cooperativismo
– Associativismo
– 3° Setor

2ª Parte: Formas de Economia Solidária
– Comércio Justo
– Clube de Trocas e Moeda Social
– Finanças Solidária

Ao final da oficina o aluno deverá ser capaz de diferenciar a economia solidária da economia capitalista tradicional, e compreender as dinâmicas socio-politica-econômicas da relação produtor-consumidor.

 

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here