COMO SURGIRAM AS MISSÕES NAS ALDEIAS

É sabido que a região nordeste ela começou a sofrer grandes intervenções nas aldeias por volta do século XVll e XVlll foi nesse período que os jesuítas e capuchinhos começaram a povoar nossas aldeias, levando seus projetos de construções de suas missões ou seja construindo conventos, e dessa forma implantando as missões e seus projetos de aculturação dos índios de suas respectivas aldeias, sendo assim tivemos que conviver no passado com esses missionários que tinham como propósito acabar de uma vez por todas com a cultura indígena, exemplo: todos aqueles que por aqui passaram na aldeia ilha de são Pedro porto da folha- SE, tinha como propósito de levar como projeto o catolicismo, com isso acabando de uma vez por toda com os costumes tradicionais de nosso povo, implantando um projeto que iria acontecer no futuro afastando nós índios dos nossos rituais sagrados e aderindo os costumes da igreja católica,
Por exemplo, não era mais permitido nós como índio realizar nossas danças, nossos cantos, com a chegada dessas missões nós tinha como obrigações e determinações partido dos missionários e jesuítas que o nosso povo só poderia cantar, dançar, apresentar cantos que fossem apresentados pela a igreja católica brasileira, assim sendo os povos indígenas do nordeste foram perdendo lentamente gradativamente seus costumes, suas tradições, características e até mesmo sua língua materna, por que, foram introduzido outros costumes culturais que nosso povo não conhecia, não sabia viver e nem conviver com outras culturas, a na ser suas culturas tradicionais com isso fomos perdendo o nosso jeito de viver como um povo e como uma nação um mundo que ao longo de anos após anos fomos construindo com muita luta, muito trabalho, muita dedicação.
Com esse novo mundo que se desenhava não foi o que agente sonhava em ter, e assim aos poucos fomos perdendo nosso território nossas esperanças e nossos costumes tradicionais, muito dos povos tiveram que abandonar seu território para poder continuar vivendo como um povo e com seus costumes mesmo sabendo que aquele novo local que passava ser sua nova morada não tinha seu terreiro tradicional onde havia as grandes concentrações na busca da afirmação dos seus costumes tradicionais, mesmo sabendo que ali também não tinha o seu cemitério primitivo onde seus primitivos seriam sepultados, então essa saga avassaladora da igreja católica brasileira que em nenhum momento soube respeitar os costumes de um povo, por isso que nós índios brasileiros temos a plena convicção que este país chamado Brasil tem uma dívida histórica perante aos povos indígenas que aqui sobreviveram e vegetam uma vida que esta dívida nunca será paga, tendo em vista que ninguém vai trazer de volta nossas características, nossos costumes tradicionais, nossos modos de vida, territórios como eles eram antes, nossas comidas, nosso jeito próprio como a gente ver a vida e acima de tudo o nosso próprio mundo.
Se não vejamos, já faz algum tempo nos anos 80, o Brasil viveu grandes conflitos no campo, foi guando vários povos que saíram do anonimato em busca da terra prometida, e por sua vez a igreja católica brasileira, a sua ala conservadora não se manifestou favorável aos povos indígenas alguns bispos, padre, frades se manifestarão favorável, mas foi um grupo bem pequeno, e hoje nós pagamos por um preço bem alto por algo que não cometemos, com isso somos acusados de invasores por termos a consciência que precisamos lutar para ter de volta o nosso território, nossa terra, nossos costumes, nossas origens, em troca a tudo isso temos como resposta dada pelo homem dito civilizado o assassinato de vários líderes que tiveram a coragem de assumir perante ao seu povo o compromisso de estabelecer a volta para a terra prometida, mas, a violência e a ignorância do homem civilizado tem tirado a vida dos nossos parentes.
Tudo isso começou guando essas missões católicas invadiram e se apossaram de nossas aldeias nos entregando ao invasor, exemplo disso foi aqui com o povo xokó, o último missionário que conviveu o dia-dia com o povo xokó foi Frei Doroteu de Loreto, um missionário de origem italiana da cidade de Loreto por isso o nome de Frei Doroteu de Loreto que veio a falecer em 30 de outubro de 1878, com a sua morte a missão de são Pedro passou a ser dirigida e comandada por um dos fazendeiros da região, se a vida com esse missionário já era ruim imagine agora com esse fazendeiro, com a possibilidade dele assumir esta missão que era de um missionário, com isso foi bem mais fácil o xokó perder seu território e o fazendeiro se apossar definitivamente, a própria historia diz que o povo xokó durante 100 anos ele negou sua própria identidade, só foi possível reassumir sua própria historia e identidade no final dos anos 70, portanto essa foi e será a nossa historia nossa vida, nosso mundo com a chegada desses missionários vindo do outro lado do mundo para destruir a cultura de um povo e a vida de uma nação.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Valeu a partilha Ítala!!!!
    Esta visão que voce traz é muito importante e deve ser divulgada tanto para os indígenas como para os não indígenas!!!! As visões criticas e as atitudes coletivas é que fazem o mundo mais justo para todos!!! PARABÉNS pela sua matéria! GRATIDÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here