Aos dias 24 de Outubro de 2005 a comunidade Pataxó-Hãhãhãe, do grupo liderado pelo o cacique Nailton Muniz Pataxó e o cacique Reginaldo Ramos Titiá ocupou uma área na região da Alegria local antiga sede do SPI com o perímetro de 900 Hectares.
Informamos a FUNAI de Ilhéus para que passassem toda a informação para Brasília que estava vendo uma resistência muito grande por parte do fazendeiro, e que a comunidade necessita do apoio e de toda assistência da FUNAI, e até o momento não fomos correspondidos com a presença do órgão tutor do índio FUNAI Fundação Nacional do Índio.
O grupo está passando por muitas dificuldades de alimentação, assistência médica, pois não contamos com nenhum veículo para a locomoção dos índios que necessitam de atendimento médico.
Estamos pedindo apoio às entidades que tem uma divulgação séria devido a nossa situação porque as nossas crianças e velhos não agüentam com a pressão dos fazendeiros, com a omissão da FUNAI, que é o órgão tutor responsável por todos os indígenas e também a FUNASA que está deixando a desejar toda a nossa nação.
Pedimos o apoio da associação nacional do apoio ao índio por não contar com o apoio do Conselho Indigenista Missionário ( CIMI) de nossa região, porque toda ocupações que fizemos pedimos a presença deles no local das ocupações e a comunidade não foram correspondidas.
Estamos pedindo que a THYDEWA, ANI, CESE E DIOCESE e o CIMI –Brasília nos dê apoio na divulgação desta situação, pois estamos precisando muito de apoio político e financeiro por que até o momento a FUNAI não cumpriu com o dever dela, pois o chefe de posto está nos ameaçando dizendo que a policia Federal vai nos retirar da área onde estamos.
Atenciosamente,
Nailton Muniz Pataxó (Cacique),Reginaldo Ramos dos Santos (cacique) e Mayá: Maria José Muniz de Andrade (Liderança)

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here