Nós, povos indígenas de diversas etnias no Brasil, queremos mostrar nossa indignação pela possibilidade da Rede Globo de Televisão ganhar o prêmio Emmy Internacional de Jornalismo devido ao Programa Globo Repórter, sobre o grupo indígena Enawene Nawe.

 

A Rede Globo tem historicamente, através de seus jornais e outros programas, desrespeitado a cultura indígena, publicando informações falsas que estereotipam os povos indígenas e criminalizam a luta dos índios por suas terras.

 

A Rede Globo de NENHUMA FORMA desempenha um papel de conscientização da população brasileira sobre os povos indígenas, sua cultura e valor. Pelo contrário, como a rede de televisão mais assistida do Brasil tem, no decorrer de décadas, desfavorecido a educação do povo brasileiro sobre os povos indígenas, desconsiderando a importância e o lugar de direito dos povos indígenas na história e no espaço FÍSICO desse país.

 

A Globo filma os índios, fala de nossa cultura, faz suas belas imagens. Mas, no decorrer dos anos, ela só ajudou a disseminar discriminação e preconceito contra nosso povo. Nós que lutamos todos os dias para termos condições dignas de vida, termos uma terra para viver, direito à saúde e educação, sofremos com o preconceito que a Rede Globo e outros órgãos da imprensa, que não têm compromisso com ética e verdade, plantam na cabeça dos brasileiros.

 

A Rede Globo ignora que a cultura indígena é uma cultura VIVA, que tem sua própria VOZ e seus DIREITOS, trata os povos indígenas como um problema social, vinculando a nossa luta pela terra, saúde e educação à criminalidade.

 

Premiar um programa da Rede Globo sobre os índios é um desrespeito com a cultura e luta indígena. É a legitimação de um jornalismo que, tem durante muitos anos, prestado um DESFAVOR À JUSTIÇA, IGUALDADE e RESPEITO ÀS CULTURAS NATIVAS DO BRASIL E DA AMÉRICA LATINA. É um desrespeito aos nossos líderes e ao nossos parentes que lutam e lutaram por nossa causa e que, muitas vezes, dão sua vida para garantir a conquista de nossas terras, enquanto a mídia e, principalmente, a Globo nos criminaliza, nos aponta como invasores e ladrões, quando estamos apenas exigindo o que é o nosso direito pela Constituição – a terra dos nossos antepassados para vivermos.

 

É um desrespeito aos trabalhos jornalísticos de qualidade que trataram os povos indígenas de forma respeitosa e verdadeira. Por fim, é premiar e legitimar a MENTIRA e o PRECONCEITO que a Rede Globo tem perpetuado no decorrer de décadas sobre os povos indígenas.

 

Se as organizações nacionais desejam incentivar trabalhos de qualidade, que obriguem a Globo a se redimir perante os povos indígenas pelos anos de injustiça e discriminação, abrindo um espaço para que os indígenas façam o seu programa e expressem a sua própria voz.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
A muito tempo lutando em prol do Povo indígena do qual faço parte, até ameaças de morte já recebi. Mas não me calo! pois os espíritos de meus antepassados está comigo. E a proteção de Tupã.

4 COMENTÁRIOS

  1. LOS SONIDOS DEL SILENCIO

    “Vieja amiga oscuridad
    otra vez quisiera hablar
    por que he tenido nuevamente
    una vision que suavemente
    iba cambiando mi manera de pensar
    la oigo hablar
    la escucho en el silencio

    En sueños caminaba yo
    entre la niebla y la ciudad
    por calles frias desoladas
    cuando una luz blanca y helada
    hirio mis ojos
    y tambien hirio la oscuidad
    la vi brillar
    la veo en el silencio
    en la desnuda luz mire
    vi mil personas tal vez mas
    genete que hablaba sin porder hablar
    gente que oia sin poder oir
    y un sonido que
    los envolvia sin piedad
    lo puedo oir
    sonidos del silencio
    entonces yo les quise hablar
    entronces los quise ayudar
    quise sentirlos como hermanos
    quise tomarlos de las manos
    pero no podian
    no podina despertar
    y entender
    de un dia en el silencio
    se arrodillaban a rezar
    aquella luz era su dios
    yo les grite que despertaran
    que la verdad ahi no estaba…

    y que dios
    siempre habla en el silencio”

  2. “.hasta que es demasiado tarde.
    Cultura Indigena é Rica e Milenar .
    No, hay mal que dure cien anos, ni cuerpo que lo resista,
    La vida que Dios me ha dado,Es lo mas grande que tengo:….
    La vida Vale la Pena apesar de tanto males, la vida es buena…
    la vida siempre vale la pena esta? echa de cosas buenas y malas pero la vida es hermosa

    Nehum mal dura para sempre
    Paz e Luz aos verdadeiros donos…

  3. é uma vergonha saber que pessoas que deveriam usar os meios de comunicação para ajudar queiram se promover as custas dos nossos irmãosinhos indígina distorcendo as imagens e palavras dos nossos irmãos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here