Nós Tupinambá de Olivença, esclarecemos ao Povo Brasileiro, que por estratégia dos que invadiram o território sagrado dos nossos antepassados, e que há muito vem usurpando nossa terra e espoliando nossas riquezas naturais, não permitem que nossa verdadeira história seja contada, omitindo nossa contribuição cultural, negando a nossa existência, nos chamando de “Falsos Índios” ou, “Supostos Índios” incitando-os contra nós, promovendo o Crime de Ódio, nos desqualificando e distorcendo o que verdadeiramente somos.

Somos anciões, mulheres, homens, jovens e crianças, muitos misturados biologicamente, filhos, netos bisnetos, tetranetos, etc., advindos do estupro, ou não, outros por união impostas – lembramos que são vários séculos de contato – que talvez não satisfazemos aos vossos olhos, ou até mesmo o ego daqueles que estão acostumados com estereótipos, a identificar um povo pela cor da pele, cabelos, ou olhos. Nunca esquecemos nossas raízes, e sempre mantivemos a nossa memória alimentada por nossos anciões, que através da oralidade nos permite saber de onde viemos e quem somos. Fomos obrigados a viver no anonimato por décadas e décadas, roubaram nossas terras, mataram nossos parentes e poucos conseguiram se manter em pequenas áreas e muitos dos nossos vivem em periferias das grandes cidades, em condições de vulnerabilidade, mas não perdemos o respeito pela Mãe Natureza, e nem o sentimento da partilha, muito menos a vontade de viver com dignidade, assim como, retomar o que é nosso por Direito Originário e está escrito na CF/1988, que é preciso fazer garantir.

Os estudos antropológicos de reconhecimento do território feito por instituição do governo comprovam e sustentam o que para nós sempre nos pertenceu, não somos os invasores, ou grileiros, somos a herança de uma história de guerra que duram exatamente 513 anos.

O Governo Federal tem sido omisso as questões relacionadas aos Povos Indígenas, muitos políticos nos vêem como estorvo, afinal atrapalhamos os interesses dos que financiam campanhas eleitorais milionárias, e ainda aliciam o Povo, Juízes, etc., contra nós.

O ódio que muita gente tem para conosco, beira a irracionalidade, nem sabem por que expelem tanto veneno contra nós e nem se questionam pela atitude insana. Sabemos que a falta de informação tem promovido a ignorância, que por sua vez tem levado uma grande parte da sociedade brasileira a nos crucificar criminalizando-nos e discriminando-nos.

Estamos pedindo paz e suplicando ao mundo a garantia de nossas vidas, e que o governo demarque nossas terras, chega de violação dos nossos direitos, e ao Povo Brasileiro pedimos a cessação de hostilidades e que o sentimento de invasão (mentalidade colonialista) seja dizimado, expurgado dos vossos corações, por favor, acabem com essa Guerra contra nós Povos Indígenas, contra nós os Tupinambás. É vergonhoso ver o governo da Bahia, ser contra nós, suspeitamos que seja por conta do exercício do sufrágio pelos eleitores, afinal somos em menor número e muitos ainda não sabem votar e nem possuímos dinheiro para financiar campanhas eleitorais, nada mais justifica a parcialidade, contra fatos não há argumento, desde o processo dos Pataxós Hã Hã Hães, que a tendência tornou-se explícita.

NENHUM POVO RESISTIU A TANTAS ATROCIDADES…

NÓS COMUNIDADE TUPINAMBÁ DE OLIVENÇA ESTAMOS PEDINDO SOCORRO!

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Diante da história do Brasil, todos nós temos sangue de índio já que o Brasil antes de ser “descoberto” era habitado por índios, e com essa colonização, houve uma miscigenação, entre brancos (Europeus), índios e negros. Há um livro onde conta a história onde os próprio índios se venderam, e venderam outros índios por trocas, para se beneficiar. Acredito que esses conflitos e revoltas, aconteçam por conta das pessoas conviverem por anos com uma certa pessoa,e quando o governo começou as demarcações pelas fazendas, elas se auto declararam indígenas, por meio de sobrevivência ou simplesmente por ganância. Porque é muito mais fácil algo “dado”, do que lutar pelo seu,( Desculpe o modo de dizer). Outro fato é este ato de violência, possa ser que não seja na tribo de vocês, mas como diz o ditado, “por causa de um todos pagam o pato”. É o que está acontecendo, a FUNAI vista como está agora, apenas acredita-se que quanto mais pessoas auto-declaradas mais terra. Não quer saber quem são, podem ser pais de família querendo o bem para a família, mas podem ser bandidos. Porque pra saber atirar e ter tantos atos violentos, só partindo de criminosos. Desse jeito, só restará guerra, ou no mínimo todos se auto declarem índios. Porque daqui a um tempo haverá conflitos entre índio e assentados, índios e quilombolas. A guerra será por raça, o Brasil está se dividindo, os ambientalistas, os indígenas, o movimento quilombola e o MST. Só Deus para nos salvar!! Muitas orações e pedidos de proteção contra essas pessoas que agem de má fé.

  2. Acredito que temos opiniões diferentes está claro. E essa é a minha opinião. Volto a repetir: por conta de um, todos pagam!! Fui clara ao me expor e não generalizar… Leia atentamente sobre o meu comentário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here