Durante o mês de Novembro

Durante o mês de Novembro a Thydêwá acompanhou o trabalho de Pataxó-Hahãhãe (Pau Brasil –BA ) e de Tupinambá (Ilhéus -BA) duas das sete das nações indígenas participantes do projeto CANTANDO AS CULTURAS INDÍGENAS, decorrente do programa de Apoio a Crianças e Jovens em Situação de Risco Social: “Transformando com Arte”, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

CATANDO AS CULTURAS INDÍGENAS é uma tecnologia educativa de criação coletiva onde as comunidades indígenas, através de sua própria arte: cantos e danças tradicionais, estão fortalecendo suas identidades, valorizando suas culturas e refletindo sobre seu presente para projetar-se mais plenos.

Durante nossa visita à Tupinambá foram realizados tres grandes encontros. Em Sapucaieira, onde a professora Pedrizia vem utilizando o Porancim(cantos e danças sagradas) para conversar com seus alunos, tivemos uma reunião de trabalho com as crianças e uma outra com as crianças e a comunidade local, começando assim nossas primeiras gravações. Participamos também de um Porancim junto a comunidade de Águas de Olivença.

Realizamos um encontro com lideranças e educadores (Cacique Jamopoty, Mboessara, Nadia, Marcelo…) para monitorar o andamento do programa e um replanejamento estratégico. Em Pataxó Hãhãhãe tivemos um debate com todos os professores indígenas durante toda uma manha, a tarde visitamos a comunidade de Águas Vermelhas, para dialogar com a família Titi-á, uma das principais responsáveis pela continuidade da tradição do Toré, a noite compartilhamos o ritual, que tivemos também a oportunidade de gravar. No dia seguinte fizemos uma grande reunião com mais de 24 lideranças, durante o dia todo.

Durante os primeiros dias de Dezembro, dois representantes do programa (Lenoir Tibiriçá e Tânia Xucuru-Kariri) chegaram em Salvador para discutir alguns aspetos da iniciativa, aproveitando a ocasião para se fazer presentes no V Mercado Cultural, onde conheceram a Tzamarenda, (Reitor da Universidade ancestral indígena) da nação indígena Shuar (Equador) com quem puderam intercambiar idéias sobre o fortalecimento das culturas originarias de América, a importância da musica e os cantos na preservação das tradições e a utilização desses cantos como pedagogia educativa.

CANTANDO AS CULTURAS INDÍGENAS é uma colaboração da Thydêwá para com a qualidade de ensino nas aldeias indígenas, em todas suas dimensões específicas: ser diferenciada, multilíngue e intercultural.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here