Com realização na Aldeia Gitó, Povo Pankararu, Município de Tacaratu-PE, no dia 17 de Maio de 2007, às 15:00h, debaixo de um pé de cajueiro.
Iniciou-se uma Campanha sobre Educação Ambiental, idealizada pelo Pólo-Base Pankararu. Para a troca de experiência cultural, do tipo “nos ajude a te ajudar”. Defendendo a seguinte pauta: Preservação do Meio Ambiente, Prevenção contra Doenças Ambientais, Reaproveitamento de Lixo, Projeto de Revitalização de Ervas Medicinais, amostra de Fotos e Depoimento x Experiência em parceria com a Comunidade.
E contou com a presença importante de Profissionais de Saúde Indígena, a Coordenadora do Controle Social, as Lideranças e a Comunidade daquela Aldeia Pankararu, sensibilizada pela Causa.

Levou ao conhecimento da Comunidade local a seguinte mensagem: A liberdade e a Saúde se assemelham: o verdadeiro valor só é dado quando as perdemos.
Essa Palestra teve como abertura, no momento de reflexão, a melodia singela, do cantor e compositor Gean Ramos, filho de Pankararu, que retrata em sua linda canção o Lamento de um Nordestino, com a escassez da água. Nessa linha de raciocínio, levou-se em conta essa problemática para a realidade Pankararu que apesar de ter o Rio São Francisco, tão perto, não consegue usufruir do seu recurso hídrico. Levando assim, a consciência da Comunidade para zelar pelo seu bem mais precioso, que são as águas das fontes naturais que sobrevivem ainda em meio a tantos descuidos, causando o desiquilibrio ecológico.
No primeiro momento, eu como orador principal, dei as boas vindas a todos que se fizeram presentes, dando assim ponta pé inicial. Falei sobre a importância da Preservação das Nascentes e as conseqüências dos lixos e desmatamento ao seu redor, e sobre o Investimento na Criança para assegurar e repassar esses conhecimentos para os seus pais e para gerações futuras.
Seguindo o meu raciocínio, o líder Atiã Pankararu afirma e complementa, levando essa questão mais para o lado do lixo que muitos poluem o Meio Ambiente quando vão prestigiar os nossos rituais.
Interessado no assunto o Líder João Gouveia relata co m insatisfação, pela extinção de uma maravilhosa bica, com ambiente sadio, e terreno bastante úmido, que ele costumava freqüentar, a doze atrás aqui em Pankararu.

O assunto cada vez mais interessante tornava-se acessível a todos, que aleatoriamente sempre tinha algo a acrescentar. Ansiosa e a espera de sua vez, Carmem Pankararu, a Coordenadora do Controle Social, que em outras oportunidades acrescentava sempre o raciocínio dos parentes. Falou sobre a preocupação de possíveis extinções das poucas fontes naturais que ainda nos restam. Porque elas se acabam? O que é precisamos fazer para que isso não aconteça?. Dentre muitos outros assuntos que contribuem para a nossa sobrevivência.
Poderia contar mais sobre essa Palestra que a cada assunto abordado, o interesse e a participação de todos aumentavam cada vez mais. Poderia contar sobre como fala do Presidente da APROISP( Associação de Profissionais Indígenas de Saúde de Pernambuco e, menbro do Conselheiro Tribal, Cícero, de como Jacielma desenvolveu bem, o seu discurso sobre Doenças Ambientais. Além dos AISAs e da artesã Lucivãnia que trouxe amostras do que ela reaproveitou do que poderia ir para o Lixo.
Mais o bom é que o objetivo foi alcançado, a participação, a troca de experiência, as informações foram capturadas entre ambas as partes, e todos se comprometeram a multiplicar esses conhecimentos básicos para termos um ambiente mais seguro e satisfatório.
Essa Campanha experimental, graças a Deus foi construtiva e com certeza ganhará as outras Aldeias de Pankararu, levando a todos, os conceitos básicos de Educação Ambiental para a vida. Acreditamos que juntos amenizaremos essa situação alarmante. Mais pra isso precisamos da sua ajuda para podermos te ajudar.

YURAN PANKARARU
yuranm@hotmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom colega saber que os órgãos em geral estão se preocupando ou pelo menos fazendo a sua parte, realizando a sua função. É bom de mais também saber que pessoas jovens como nós temos algo a mostrar e que temos forças para entrar nessa luta juntos .
    Abraços

  2. Parabens PANKARARU!
    Parabesn YURAN!
    E as crianças….como elas vem o tema econlogico….Poderia ser organizar passeios de banho na bica com palestra no local!
    Acho que precisa conscientizar toda a comunidade, para mudar de habitos e viabilizar projetos de Revitalização das Nascentes… Podem contar com a THYDEWAS!

  3. EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM PANKARARU

    NÓS INDIOS PANKARARU PRECISAMOS LEVATAR A CABEÇA E PRESERVAR A NOSSA
    AREA INDIGENA PARA NOS LIVRAR DAS DOENÇAS.ISSO É MUITO IMPORTANTE, PRECISAMOS
    PRESERVAR O QUE É NOSSO.

    ATENCIOSAMENTE FILHO DA TERRA

    Eder cicero da silva

  4. Querido Yuran,
    Parabéns por essa iniciativa tão importante.
    Muitos parentes acham que o problema é sempre do outro. Ledo engano!
    Jogar lixo nas fontes (vê quanta garrafa de água sanitária na Nascença? sacos plásticos voando pela aldeia inteira, entre os mais gritantes!), as pessoas desperdiçando energia elétrica ao deixar um monte de lâmpadas acesas desnecessariamente seja dia, seja noite! o que implica em desperdício do nosso Velho Chico já tão comprometido pelos abusos ambientais! Talvez, investir nas crianças possa ser um caminho viável e, claro, insistir na conscientização dos adultos e, quem sabe,pensar em alguns projetos de reflorestamento (caroá, ouricuri, por exemplo)como estratégia de fortalecimento cultural e desenvolvimento sustentável. Vamos a luta!!!!
    Beijos
    Maria Pankararu

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here