Cada índio vive numa sociedade desempenhando seu trabalho, assumindo uma atividade.Na distribuição de funções numa comunidade indígena é dinâmica, cada membro da tribo encontrou seu posto social, por livre e espontânea vontade. O cacique é comandante das atividades comunitárias, instituídas em regime de mutirão, realiza as maiores proezas. Como chefe social coordena o grupo no mundo terreno, nas atividades produtivas e defesa contra prováveis inimigos ou segue o caminho da diplomacia. O cacique comanda a comunidade, nas tarefas comunitárias, as vezes viaja para representar a tribo perante o governo ou em missões em nome do seu povo. Como o índio é um ser coletivo, o artesão faz um colar de sementes e presenteia o cacique, colocando no seu pescoço. O caçador doa as penas de gavião para o tecelão fazer o cocal do líder, e faz sua doação. O pintor do grupo faz a sua arte pintando o corpo da autoridade tribal. Aquele arqueiro habilidoso faz a entrega do arco e flecha para o cacique levar na viagem. Os índios coloca no cacique objetos de suas potencialidades para fortalecer o grande líder do povo. O cacique torna-se a síntese social, como o “Índio Gigante em miniatura”, assim outras nações identificará no Chefe Tribal a arte, a cultura ali representada no corpo e nos elementos levado por ele. Cada doador potencializou o chefe com seu elemento vocacional. Vai ali a soma total das forças de cada um na pessoa do cacique. Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here