Em época de grande crise na tribo,os índios faziam uma grande reunião ao redor da fogueira, para solucionar os problemas, principalmente na falta de alimentos. O pajé chamava o cacique para organizar uma equipe de caçadores, estes saiam pela floresta ao amanhecer, nestas incursões durava dias até chegar atingir os objetivos. No grupo escolhido pela comunidade, tinha homens especializados em várias atividades; chegando no rio não viam peixes, mas no grupo um guerreiro dizia: ” aqui tem peixes de água profundas”, logo mergulhava e pescava surubim, niquim e curimatã. Seguindo a caçada chegaram no meio da floresta encontraram muitas frutas, mas um guerreiro era o homem mais hábil em subir em árvore, escalou tirando muitos frutos: goiaba, pitanga, aricuri. Continuando chegaram na beira de um lago, avistaram muitas aves: nambú, marrecas, patos selvagens, mas elas eram veloses, quando o melhor arqueiro da tribo atira suas flechas certeiras, pegando vários pássaros. O rastejador observa as pegadas das caças, descobre onde mora as cutias, preás, tatús, pegaram muitos animais. Pelo cheiro das flores o farejador encontrou uma colméia de abelhas, retiraram muito mel. Enfim no final da caçada tradicional voltaram para a aldeia, trazendo muita fartura, os produtos da floresta saciou a fome dos índios, porque caçaram em grupo, a vocação de cada um da equipe ajudou a complementar a necessidade do povo.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here