Avá Guarani do Oco’y, “Tava Guasu Avá Guarani”, Paraná – Brasil / Paraguai / Argentina.

Segundo a GAZETA DO IGUAÇU, de 28 de fevereiro de 2008, “Membros da Partners of América estão na cidade, onde se reúnem com entes da rede local”.
Analisando a matéria de Nelson Figueira. “A intenção é sensibilizar e conscientizar tanto a sociedade quanto o poder público da necessidade de proteger os jovens”. Segundo a declaração da Consultora da Partners, Graça Gadelha, “já foram mantidas reuniões com o Comitê Estadual de Enfrentamento à Exploração Sexual e Trafico de Crianças e Adolescentes, com o Conselho Tutelar, programa Sentinela, com a juíza da Vara da Infância e da Juventude, e com o Núcleo de Defesa dos Direitos da Criança”.

A sociedade indígena da Tríplice Fronteira através da sua Organização OSCIP GUARANY, vem tornar público a situação miserável dos Índios Avá Guarani, expulso pela Itaipu Binacional, pelo Parque Nacional do Iguaçu (IBAMA) este conhecido como Patrimônio Universal da UNESCO, a FUNAI, estes atores negam os direitos da INCLUSÃO SOCIAL, aos Índios Avá Guarani da Tríplice Fronteira e de ter uma vida digna, roubam-lhes a sua identidade e praticam PIRATARIA sobre a sua Cultura e USURPAM os direitos que tem sobre os ROYALTIES desrespeitando a Constituição Brasileira de 1988.
Utilizando do EUFEMISMO DEMOCRATICO, “a mentira” o Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescentes não protegem as crianças e os adolescentes indígenas. A certeza é uma o estado patológico da comunidade Avá Guarani na Três Fronteiras está um caos. Crianças cheirando cola de sapateiro, a educação sucateada, para que não conheçam os seus direitos e assim viver para sempre debaixo de tutores sanguinários, mesmo que a Constituição de 1988, declara o fim da tutela, certo setores e senhores fazem-se de desentendidos e privatizam os direitos indígenas e desconhecem o Capitulo VIII, da Constituição, “Os dos Índios”.
A ORGANIZACAO SOCIAL E ETNO CULTURAL INDÍGENA – OSCIP GUARANY, vem por meio desta chamar a atenção da sociedade civil e principalmente do Ministério Público Federal, que tem a responsabilidade de assistir os Índios Avá Guarani. Solicitamos a todas as autoridades do Legislativo, Judiciário e Executivo que intervenham em nossa causa e ajudem a nossa aldeia para implementar o Art. 23, referente à Lei das OSCIPS – 9.790/99. “A escolha da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, para a celebração do Termo de Parceria, poderá ser feita por meio de edital de concursos de projetos pelo órgão estatal parceiro para obtenção de bens e serviços e para a realização de atividades, eventos, consultorias, cooperação técnica e assessoria”.
Na atualidade, a população indígena na fronteira e de aproximadamente de 10.000 pessoas. Crianças e adolescentes Indígenas Avá Guarani, 90% estão contaminados por agrotóxico e cheirando cola de sapateiro e viciado em bebidas alcoólicas e outros tipos de drogas, os adultos trabalhando como “MULA” e as meninas prostituídas, pois, a sociedade e as autoridades da Três Fronteiras negam a existência da população Avá Guarani
É inadmissível que esta situação continue e que é oportuno de dizer a Senhora GRAÇA e a Diretora do Programa, EVELINE CORREIA, que também fazemos parte da população do Planeta Terra e que certamente pela prepotência do povo da terra, o PLANETA TERRA será consumida pelo AQUECIMENTO GLOBAL, por desconhecimento da CONSUMAÇAO DA LEI DE DEUS: “AME AO TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO”. O Planeta Terra tem praticado CANIBALISMO CONTRA O DONO DA TERRA, e que dirá Deus quando chegue o FIM.
“Modernamente se reconhece que para implementar políticas públicas bem sucedidas os governos precisam crescentemente da sociedade civil organizada” (Adv.Paulo Haus Martins)
Chamamos a atenção, pois, precisamos de ajuda URGENTE para mudar a nossa situação caótica.

Certo de podermos contar com a ajuda e o apoio de todos, para mudar o rumo da nossa História, por um Brasil melhor, por um mundo melhor e principalmente a preservação do Planeta Terra.

Aguyjevetepe (Atenciosamente)
Coordenador e responsável pelo Projeto Avá Guarany Trinacional.
Vice-Presidente da OSCIP GUARANY – Antonio Cabrera
(Tupã Ñembo’agueravyju)
Professor de Idioma Avá Guarani é Historia.
Responsável pelo Desenvolvimento Ecologicamente Sustentável
da Nação Avá Guarani na Tríplice Fronteira.

SITE:
http://groups.msn.com/GuaraniUniversal
http://groups.google.com/group/AVA-GUARANI
http://www.portaldovoluntario.org.br/momaitei/
CONTATO:
E-mail: Tekoveguarani@gmail.com – oscipguarany@uniamerica.br

Lacalización de la Tribu Ava Guarani / Localização da Aldeia , Paraná –Brasil
http://www.wikimapia.org/#y=-25245938&x=-54309540&z=10&l=0&m=h&v=2

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Parabens Srº Antonio Cabrera por denunciar essa situação lamentável em que se encontram nossos irmãos Guaranís , infelizmente , parece que as autoridades insistem em taparem os olhos para enxergar essa população que a meu ver não parece ser tão pequena assim , 10.000 pessoas na faixa de fronteira. Toda riqueza cultural , linguistica , que esta se perdendo , e mais que isso , são vidas humanas em situação calamitosa. Excelente essa reportagem , e denuncia , esperamos em Deus , que essa pessoas responsaveis por esta situação sejam tocadas e reflitam sobre este descaso em que que se encontram esse povos tão sofridos!

  2. É verdade muito indios estão senproteção, estão doentes e vivendo em lugares orrives, e alguem deve tomar providencias disso.

  3. Tenho acompanhado de longe o trabalho de Momaiteí (Antônio Cabrera) desde o início. É quase que a luta de um homem só, mas mesmo assim, a passos de formiga, ele tem conseguido muita coisa.
    Muitas coisas foram tentadas, investidas tímidas em face da monstruosa Itaipú Binacional. Mas como a voz que clama no deserto, Momaiteí não se cansa.
    Que bom que aparecem espaços como este onde, de um por um, a voz vai sendo escutada.
    Tudo de bom para os Ava-Guarani de Oco’y, O Povo das Cachoeiras!

  4. Aldeia Global Indígena Avá Guarani do Oco’y, “Tava Guasu Avá Guarani”, Paraná – Brasil / Paraguay / Argentina.

    MOVIMENTO TERRA AVÁ GUARANI DA TRÍPLICE FRONTEIRA (BRASIL/PARAGUAY/ARGENTINA)

    A Organização Social e Etno Cultural Indígena Teko Ñemoingo – OSCIP GUARANY, é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, que tem por finalidade principal e meta a Revitalização, Valorização e Respeito à
    Dignidade dos 10.000 Avá Guarani da Tríplice Fronteira: Brasil, Paraguai e Argentina; objetivo: defender e conservar o seu patrimônio artístico e histórico material e imaterial; criada através da Lei 9.790/99, que cria as OSCIPs e o Termo de Parceria, dando um passo inicial de um projeto maior: a reforma do chamado marco legal do terceiro setor, ou seja, do conjunto de leis que regulam as relações entre o Estado e as organizações da sociedade civil.

    A OSCIP GUARANY, Agradece a todos os companheiros pelos incentivos recebidos.

    Aguyjevetepe (Atenciosamente)

    Antonio Cabrera (Tupã Ñembo’agueraviju)
    Vice-Presidente da OSCIP GUARANY
    Professor e Pesquisador da Língua Avá Guarani Ñe’ẽ é História.
    Projeto Avá Guarany Trinacional. (Brasil / Paraguai / Argentina): Coordenador e Responsável pelo Desenvolvimento Ecologicamente Sustentável

  5. Infelizmente a situação dos verdadeiros donos dessas terras, se apresentam nesse quadro social, economico e humano. A unica forma de se começar a fazer frente a esse quadro tenebroso é o resgate da educaçao indigena e a formaçao de cidadãos conscientes de seus direitos e leis, como verdadeiros brasileiros, irmãos Ava Guaranys . Parabens; Ava Guarany do Ocoy Tava Guasu Ava Guarany.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here