Os estudantes indígenas e não indígenas da Universiade Estadual de Feira de Santana-UEFS comovidos e preocupados com a prisão e situação física do cacique Babau Tupinambá, preso pela Polícia Federal no início do mês, realizarão um  ATO PÚBLICO CONTRA A PRISÃO DO CACIQUE BABAU em frente a superintendência da Polícia Federal em Salvador, onde o mesmo se encontra, a manifestação acontecerá nessa sexta-feira dia 26/03/2010, às 9:30.

Estudantes Universitários Indígenas e Não Indígenas a favor da liberdade do Cacique Babau.

O povo Tupinambá desde 1554, sofrem com as perseguições e agressões provocadas pela luta desse povo pela terra, os Tubinambá do no Sul da Bahia na região de Ilhéus, batalham como outros indígenas para reconquistar o seu território que lhe foi tirado, o que tem repercutido em todo Brasil devido ao forte ataque dos latifundiários e da mídia burguesa.Desde 1492 os direitos originários das terras brasileiras dos indígenas são negados e repassadas de forma ilícida para os invasores.As terras dos Tupinambá da  Serra do Padeiro já foi reconhecida pela FUNAI, o território que vem sendo retomado, atualmente está ocupado por latifundiários, empresários hoteleiros, bancos dentre outros.

Contra os Tupinambá da  Serra do Padeiro está a mais alta burguesia nacional e internacional munidas com as armas do Estado brasileiro e da grande mídia nacional que de forma violenta questiona a legitimidade da indianidade dos Tupinambá de Olivença, em especial a do cacique Babau.

Acusado de cárcere privado, incêndios criminosos, tentativa de assassinato, depredação de bens públicos, saques entre outros, Babau foi divulgado, pejorativamente, em novembro do ano passado, na capa da revista Época(Grupo Globo) como Lampião Tupinambá.

Diante dessa situação, nós indígenas Tuxá (estudantes da UEFS), sendo que muitos já frequentaram momentos sagrados e de festa desse povo com a presença do cacique Babau, naõ temos dúvidas da honestidade e legitimidade do mesmo que de forma injusta está passando por uma situção irreal, injusta e antedemocrática provocada pelo poder público desse país, que só quem luta pelo bem coletivo passa no Brasil.O cacique Babau é exemplo para muitos parentes que sonham em ver sua comunidade progredir com educação, saúde, cidadania e trabalho reconhecidos, criados e estabelecidos pelos mesmos.

Estudantes indígenas e não indígenas militantes da UEFS rumo a Salvador em defesa do cacique Babau.
Estudantes indígenas e não indígenas militantes da UEFS rumo a Salvador em defesa do cacique Babau.

Na fala de Babau em seminários e congressos o que mais chama a atenção é sua força de vontade em proporcinar para seu grupo, uma vida digna e de qualidade dentro do seu território sagrado, o amor pelo seu povo e pelas terras Tupinambá são claros e revelam toda a sua honestidade diante dos seus direitos, dos direitos do seu povo, dos  seus parentes e dos outros.

Os estudantes indígenas e não indígenas da Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS, unidos, irão juntos com o apoio da Residência Indígena, da Comissão de Permanência UEFS, do DCE (Diretório Central dos Estudantes), da ADUFS, do Grupo Optar, Grupo Ousar, Núcleo dos Estudantes Indígenas Universitários da Bahia-NEIUB dentre outros,  lutar pela liberdade do cacique Babau pedimos solidariedade a seus sonhos, saúde, paz e terras aos indíos do Brasil.

Local da Concentração do Ato Público.

Superintendência Regional da Polícia Federal.

Salvador-Ba, Av. Oscar Pontes, 339, Água de Meninos.

Jandair Ribeiro de Oliveira-Tuxá.

jandairribeiro@hotmail.com

janntuxaibotirama@yahoo.com

fone:(75)8807-6332.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Fico indignado com a situação que está passando o nosso parente que conheço muito bem pelas lutas no movimento indígena do Brasil. Nós lideranças indígenas sofremos muito em todo Brasil com posseiros, invasores que se apossaram de nossas terras e nos tem como inimigos porque apenas lutamos pela dignidade e pelos direitos de nosso povo. Nós povos indígenas do Ceará estaremos na torcida para o nosso Cacique seja liberado o mais rápido possível para fazer o que mais sabe tem como dom, Lutar pelo seu Povo.

  2. Eu não fico indignado com as atitudes dominadoras dos ladrões usurpadores, invasores e stelionatários do sistema dominador, eu não fico estupefato com os acchincalhes que os midiaticos do sistema fazem em defesaq de seus altissimos salários imorais, diante de todo um povo que passa fome, por doenças incuráveis, não tem agua potavel e nem o fitosanitário fator importante para o ser humano viver melhor, eu não fico indignado pelas ações insanas destes governantes imorais que não respeitam nenhuma lei que, plenamente venha a beneficiar o que tem estatuto e salário MINIMO, vocês deputados e senadores,
    são demagogos, gastam com suas mansões e mordomias todas as verbas federais, estaduais e muncipais, sem prestarem conta de quasde nada. UMA VERGONHA, o que fazem com as verbas públicas que decerto pagariam uma melhor saúde, uma melhor educação e um valor melhor a cada brasileiro. Eu tenho vergonha da falta de atitude dos fracos que não se rebelam, que aceitam migalhas da cambada do PT, DESTES DEFORMADOS DO MENSALÃO, destes carregadores de dinheiro nas meias e nas cuecas, um verdadeiro festival do roubo, dos amorais que querer se manter a todo custo no poder e nas costas do suor dos trabalhadores inocentes.
    Eu tenho vergonha de falsas lideranças de falsos advogados que quando se alinham ao sistema, comem no prato dos soberbos ditadores governantes que às custas de armas sofisticadas, matam, prendem etc, etc, espancam e ainda por cima conta com o apoio incondicional de uma midia nazista, que apoia o roubo e a tormenta.
    Eu acredito que a Carta Magna não foi feita para ser derespeitada, portanto Sr. Nelson, Sr Governador, as nações indigenas não estão medingando terras está exigindo um direito que é seu, natural e universal. A terra é o lar do Indio o respeito à Constituição garante a democracia de todos,
    Basta de ditos civilizados querer impor normas para a nação indigena. Já é hora de acabarmos com estas ongs mentirosas de gringos que fazem de indios sua materia prima, chega, a lei tem de ser cumprida com respeito e dignidade, às crianças, aos velhos e a todos os indios.
    Quando se fala do Cacique Babau o assunto é levado de forma achincalhada, tentando diminuir seu poder de coordenar um grupo de indios carentes por terra e melhores dias. Porém ao se fala de vassoura de BRUXA, seus autores, mesmo com inqueritos não sofrem penalidades. Aí eu creio que a discriminação será sempre contra os pequenos em poder de capital, diante de um sistema opressor e escravizacionista, desde o dia que invadiram as terras tupinambas e de de todas as etnias do Brasil, vamos fazer valer a Contituição Federal de forma plena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here