Esta reunião teve a finalidade de organizar os jovens para o futuro do nosso povo. Por isso foi constituído um “Conselho de Anciões” (os índios mais idosos) com o objetivo de auxiliar aos jovens a se organizar na cultura, no local em que convive.
O “Conselho de Anciões” é composto pelos guerreiros considerados por nós os lutadores da nossa Mãe Terra, das mesmas terras que estamos ocupando hoje. Esses anciãos sempre vêm lutando pela nossa terra junto com a comunidade, caciques e lideranças. Eles trazem muitos benefícios para nossa comunidade, que tem por função de organizar a comunidade e ao mesmo tempo aconselhar aos jovens e membros da comunidade da tribo, dividem as tarefas: cultura, organiza a construção de cabanas, dirige os rituais indígenas, prepara os jovens para ser um membro da comunidade como (cacique ou liderança).
O seu trabalho é feito em cada localidade da aldeia, pois são considerados por nós como o chefe da aldeia, quando alguns “não-índio” invadem a aldeia dizendo que são índios, são identificado por eles, quando não são índio são retirados pelos anciões. A busca em aconselhar os jovens é distribuídos em cada setor onde mora, tirando os jovens do vicio do alcoolismo, preparam os jovens para obter um futuro, e bom convívio familiar, e bom comportamento na comunidade.
A tarefa de organizar a comunidade para a construção das cabanas feita em cada localidade; a importância da cabana na nossa aldeia é como um documento que indendifica cada um de nós, também a cabana representa a historia do nosso povo, é o local em que nós fazemos os nossos rituais e juntos com o nosso povo falamos com nossos espíritos, é cultivado o Toré, é feita as nossas festas sagradas em comemoração ao nosso povo guerreiro aqueles que já morreram em defesa da nossa terra, a cerimônia da bebida do cauim e do aluar (bebidas feitas em base de mandioca e cana de açúcar).
Na questão da luta pela terra fica na responsabilidade de todos nós índios que juntos com os anciões, aprendemos a lutar pela terra.
Os Anciões concordaram em escolher uma pessoa para ficar encarregada do fortalecimento cultural me para dar direção à continuação dos rituais indígenas. Querem escolher uma pessoa que conheça a nossa história; e nestes processos sempre terá a participação dos anciões ensinado o seu Toré antigo. Com Anciões trabalham junto os “Encantados” que nos ensinam a cultura indígenas. Na organização do ritual indigena os jovens se preparam para ser guerreiros da tribo, para lutar em defesa do nosso povo, e pela terra. A pintura é feita diferenciando cada tribo, o toré é dividido entre homens e mulheres.
Os anciões se preocupam muito com os jovens porque não querem que eles caiam em maus caminhos e por isso lutam para que eles tenham um futuro melhor, a união ensina os jovens a preservar a cultura para no futuro as novas gerações não deixem a nossa cultura morrer. “Desejamos e lutamos por essa geração tão nova em nova nossa tribo, por que quando a gente morrer, queremos deixar esses jovens preparados para lutar pela nossa terra, iremos ensiná-los a combater em favor de nossa causa, os nossos direitos, as nossas culturas e costumes”- Dona Justina.
“Toda essa nossa preocupação é para que todos os nossos direitos sejam garantidos, e para que o nosso povo de nossa nação não morra. Ou seja, um povo resistente hoje e sempre”- Dona Maura.

Este texto partiu da Yonana Pataxó a partir de conversas com mais de 10 Anciões, entre eles: Dona Justina, Dona Maura Titia, Dona Emilia, Bite, Seu Leôncio, Gerocina…

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Voces precisam melhorar esse site!!!
    Precisava dessa resposta para fazer o meu dever!!!
    Isso esta muito horroroso!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here