Queridos Amigos, Parceiros e Parentes,

Está acontecendo em Campo Grande- MS (16 a 19/09), o Acampamento Terra Livre 2010 e a Rede Índios on Line com seus Gestores Graciela Guarani, Curupaty Abaeté e Alex Pankararu e a Tuxáua Potyra Tê Tupinambá se fazem presente para a cobertura indígena do evento.

Fizemos uma longa e cansativa viagem até aqui em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, mas estamos confiantes que esse encontro é muito importante para nós Povos Indígenas e também para a expansão da Rede Índios on Line.

O Acampamento está acontecendo dentro da Aldeia Urbana Marçal de Souza, a primeira Aldeia Urbana do país que foi fundada na década de 90. O evento começou ontem com uma Coletiva para a Imprensa às 15:30 mas nós da Rede só chegamos às 2:00 da madrugada de hoje dia 17/09.

As atividades deste dia se iniciaram com um ritual dos Guarani, e depois iniciaram as falas dos Organizadores do Evento a APIB e de outras organizações indígenas como Romão Terena da ARPIPAN, Anastácio Peralta da AGUASU, Romancl Cretã da ARPINSUL, Timoteo Vera Guarani da ARPINSUDESTE, Iraja Pataxó da  APOINME e Marcos Aporinã da COIAB. Logo depois foi dada a palavra aos coordenadores das Delegações presentes. Estão presentes aproximadamente 20 delegações.

A equipe da Gestão coletou imagens e depoimentos para a elaboração de um mine documentário. Nesta manhã foram várias as falas pedindo apoio, como a Campanha Opará, Demarcaões, contra a criminalização das lideranças, prisões arbitrárias, contra Belo Monte, ficou claro que nós Povos Indígenas precisamos nos unir. Índios on Line pode conribuir muito para que isso aconteça.

Houve grandes críticas ao Estado do Mato Grosso do Sul – estado que mais discrimina os indígenas –  que se negou a apoiar o evento no Estado na liberação de espaços públicos. Finalizamos a manhã com uma benção do Cacique Getúlio do Povo Guarani de Dourados.

As atividades da tarde se iniciaram com a apresentação da Dança do Guerreiro do Povo Terena. Foi aberta então a fala para as Lidernças e Caciques locais falarem da situação das Terras Indígenas no Mato Gosso do Sul. Foram depoimento emocionados, com relatos de injusiças, violência e discriminação.

As lideranças de Dourados foram taxativas ao falarem da violência em suas retomadas. No assassinato de parentes, na distruição de suas moradias, na discriminação e na certeza de que continuarão lutando. Uma Liderança de Dourados disse: “Eu não quero compra de Terra. Eu não sou Sem-Terra. Eu sou Índio” ao se refrir à compra d terra para seu povo. e terminou dizendo: “O índio existe, stá vivo”


As atividades de hoje finalizaram com o Painel: Situação dos Direitos Indígenas e da política indigenista, ressaltando o direito territorial, criminalização de lideranças e grandes empreendimentos que impactam as terras indígenas, com destaque  à grave stuação das terras indigenas do Mato Grosso do Sul com a presença do MPF e lideranças.

Esta matéria foi feita em parceria pela equipe de Gestão:

Texto – Potyra Tê Tupinambá

Fotos – Graciela Guarani

Imagens  – Alex Pankararu

Vídeo – Curupaty Abaeté

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
Advogada Indígena, militante social pelos Direitos Humanos Indígenas. Potyratupinamba@indiosonline.org.br

2 COMENTÁRIOS

  1. ótima materia parentes, espero que possam realizar uma boa cobertura do acampamento e também difundir cada vez mais a nossa rede!!!!!
    Grande Abraço e força na luta!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here