Evento que reuniu indígenas da Bacia do Xingu e ribeirinhos e agricultores ameaçados pela usina definem estratégias de luta unificada

Neste dia 12 de agosto, encerra-se em Altamira, PA, o acampamento Terra Livre Regional, evento que reuniu 400 indígenas, ribeirinhos, agricultores familiares, atingidos por barragens e estudantes para debater a hidrelétrica de Belo Monte e demais projetos de infra-estrutura na Amazônia.

Na delegação indígena, além das etnias Juruna, Xipaya, Arara, Kuruaia e Xicrin da região de Altamira, participam do evento delegações Guajajara, Gavião, Krikati, Awa Guajá, Kayapó, Tembé, Aikeora, Suruí, Xavante, Karintiana, Puruborá, Kassupá, Assurini, Wajapi, Karajá, Apurinã, Makuxi, Tupiniquim, Javaé, Kaingang, Xucuru, Mundukuru e do Pará, Mato Grosso, Rondônia, Roraima, Tocantins, Acre, Maranhão, Tocantins, Bahia e Paraná.

Líder da resistência contra as barragens no rio Xingu há mais de 20 anos, o cacique Raoni Kayapó foi uma das principais lideranças a conclamar a unificação de todas as etnias da Amazônia contra a hidrelétrica de Belo Monte.

Primeiro encontro de grande porte a reunir todos os setores ameaçados por Belo Monte após a realização do leilão em 20 de abril, o Acampamento Terra Livre Regional selou a unidade entre o movimento indígena da Bacia do Xingu e ribeirinhos, agricultores e demais ameaçados pela usina em uma articulação de resistência unificada contra o projeto.

No último dia do evento (que começou no dia 9), serão fechadas as estratégias conjuntas de luta contra Belo Monte e demais grandes projetos na Amazônia que impactam Terras Indígenas e populações tradicionais (como os projetos de hidrelétricas no rio Madeira, RO, rio Tapajós, PA, e Teles Pires, MT, e as obras na rodovia 163). Também será apresentado em plenária o documento final do evento com a sistematização das demandas e definições do evento.

Esse documento será encaminhado para o Acampamento Terra Livre Nacional, que acontecerá do dia 16 a 20 de agosto de 2010, em Campo Grande/MS e em seguida enviado para os candidatos á presidência da República.

Às 14 hs, os organizadores do evento participam de uma coletiva de imprensa no Salão São Sebastião da Catedral de Altamira, na rua Coronel José Porfírio.

O Acampamento Terra Livre Regional será encerrado com uma grande marcha por Altamira, que parte da Catedral às 13:30 e contará com várias manifestações ao longo do percurso.

Serviço

– Coletiva de imprensa Acampamento Terra Livre Regional

Onde: Salão São Sebastião da Catedral de Altamira, na rua Coronel José Porfírio.

Quando: 14:00 no dia 12.08.2010

Ato público e marcha contra Belo Monte

Onde: Altamira

Quando: Saída às 15:30 do Salão São Sebastião da Catedral de Altamira, na rua Coronel José Porfírio.

Mais informações:

Marcos Apurinã – Coiab (93) 9162-7444

Sheyla Juruna – líder indígena Altamira (93) 9139-4388

Antonia Melo – Movimento Xingu Vivo para Sempre (93) 9135-1505

Moises MAB – (93) 9187-1030

Assessoria de comunicação

Letícia Campos (61) 9949-6926

Verena Glass (11) 9853-9950

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
A Gestão da Rede Indios On-Line, é composta por indigenas de diversos povos do país, e tem o compromisso de articulação, promover encontros e debates on-line e fortalecer a rede como um todo... gestao-indiosonline@googlegroups.com

4 COMENTÁRIOS

  1. Isso aí parêntes, vamos lutar bravamente como sempre fizemos. Se precisarem de mim é só chamar. Patrícia Pataxó

  2. Vamos mostrar para a sociedade que o governo Federal por parte do presidente, Lula tem inveja do conhecimento dos povos da floresta. Portanto é não a Belo Monte e sim a vida e a identidade do povo do Xingu…..

  3. Esse protesto é uma vergonha! O movimento economico e social que será proporcionado pela concretização do projeto de Belo Monte é muito maior que o interesse restrito dessa meia dúzia de pataxós. Trata-se de emprego e renda pra muita gente isso sem falar na criação de energia que é extremamente necessária para desenvolver ainda mais o Estado. Pena que nem todo mundo sabe que o interesse dessas manifestações muitas vezes vem de caciques engravatados do alto escalão de algumas Fundações…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here