A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul estará formando 8 acadêmicos indígenas este ano. Josué Gabriel de Leão é formando em Física, vive na cidade de Dourados, na aldeia Jaguapirú, é Terena e conta que escolheu o curso para entender melhor a mãe natureza. Durante sua trajetória acredita que não sofreu nenhum tipo de discriminação, diz que já pensou em desistir no segundo ano de graduação devido algumas dificuldades. O tempo de na faculdade é de 4 anos, recebeu um auxílio para se manter de aproximadamente de 340,00 reais o bolsa universitária indígena, ele não pretende parar por aqui, pensa em fazer pós-graduação, pretende ajudar o povo indígena sempre. Na faculdade envolveu-se com projeto de iniciação científica, foi selecionado para participar do curso de pós-graduação, oferecido pelo departamento de física da UFMG. O tema da sua monografia foi “Estudos dos efeitos em células causados por Raios x”, deixa um recado aos futuros físicos indígenas do Brasil “Não desista. Vá até o fim”.
No curso de enfermagem já apresentaram suas monografias e foram aprovados: Elbeson de Oliveira etnia Terena, Rosila etnia Terena, Rosi Mariano etnia Terena. Rejane ainda não apresentou mas semana que vem quer estar entre os aprovados. No curso de Direito Arildo da etnia Terena, ainda não apresentou a monografia, no curso de Ciências Biológicas Duadino Martines da etnia kaiowá, e no curso de letras Cristiane da etnia Guarani. Parabéns a todos.

Indianara Ramires Machado/kaiowá-MS
indy.ramires@gmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Ficou legal, porém, há alguns erros de ortografia.

    Indianara corrige aí este íten: Participei da XX ESCOLA DE INVERNO DA UFMG. Esse evento teve como objetivo a divulgação dos cursos de Pós-Graduação oferecido pelo Departamento de Física.

  2. Oi.Ótima matéria.Muito bom saber que temos motivos para comemorar.
    Tupã está alegree em saber que seus filhos estão alcançando seus objetivos.
    Indianara.Muito boa a sua matéria.Parabéns.

    Alex Makuxi

  3. É muito legal ver os parentes se formando pelas dificuldade que enfrentamos no dia-a-dia na faculdade na vida pessoal e em relação o custo que a faculdade nos tras.Quando vemos tudo isso conquistado é um orgulho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here