Esperamos que a Justiça abra os olhos para ver o sofrimento que nós indígenas vimos sofrendo desde a invasão de nossas terras.
Estamos todos solidários na questão da Reserva Indígena Raposa Serra do Sol e esperamos a retomada das terras para serem devolvida para nossos parentes indígenas.
Em Brasília ainda está a discussão sobre a Terra Raposa Serra do Sol, embora eles vivem adiando como na ultima vez em 28/08/08, mais temos fé que nossos parentes vão conseguir esse grande feito de reconquista de suas terras.
Esperamos que o Supremo Tribunal Federal dê logo o parecer favorável aos nossos parentes indígenas. Lamentamos pela covardia de um dos ministros do STF, Supremo Tribunal Federal, pedir mais tempo para analisar o processo.
Esse covarde tem que vê que os indígenas já esperaram muito e perdemos muitas lideranças esperando a boa vontade dos governos.
Desde que a área da reserva foi homologada, em 2005, trava-se uma luta na Justiça sobre a permanência dos arrozeiros e não-índios, que ocupam cerca de 1% do total de 1,7 milhão de hectares, o governo tem que tirar esses usurpadores de lá, pois então a retomada vai ser mais forte por partes dos parentes.
Os parentes indígenas, representantes dos plantadores de arroz, senadores e o governador de Roraima acompanharam o julgamento durante todo o dia. Advogados de todas as partes envolvidas se revezaram na tribuna apresentando argumentos prós e contra a demarcação da reserva.
O ministro Carlos Ayres Britto, relator da ação, foi o primeiro a votar. Ele defendeu a demarcação contínua das terras. “A presença dos arrozeiros subtrai dos índios extensas áreas de solo fértil, imprescindível às suas atividades produtivas”, defendeu.
O segundo ministro covarde a se pronunciar foi o Carlos Alberto Menezes Direito, não chegou a votar. Ele disse que pela complexidade do processo, precisava de mais tempo para analisar o caso e o julgamento foi suspenso, é isso que os latifundiários querem está sempre adiando para deixar cair no esquecimento.
Estamos com fé, pois já temos um a zero contra esses ladrões de vida, cultura e de terra.
Fico feliz por vê que uma parente indígena Advogada Joênia de Carvalho está lutando fortemente e segura nesse julgamento.

Nós estamos todos apoiando mais essa luta dos parentes, pois temos que estarmos unidos para vencer essa mais essa luta, por um bem estar de vida e da verdadeira cultura brasileira.
Agora que eu quero vê a presença da FUNAI, espero que ela não se omita nessa causa, da nação indígena de todo o país.
Pois estamos lutando com os latifundiários e com o estado de Roraima, pois o genocída do governo estado de Roraima está contra por não atender os interesses dele.
Eu tenho fé que vamos vencer, pois estamos com a Constituição e esses invasores vão pagar por tudo que vinham fazendo de mal para os indígenas.
Agora também temos que ficar atentos a mídia, pois ela agora fica distorcendo algumas informações ao falar que um conselho indígena é a favor ao arroizeiros ficarem trabalhando no local, a mídia quer jogar um índio contra o outro, não podemos cair nessa roubada por parte da mídia.

Edcarlos (Carlinhos) – Pankararu
edpankararu@yahoo.com.br

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma vez OS PODEROSOS continuam a usar a estrategia de POSTERGAR – PROTELAR…

    Eles que sempre botam os indigenas em segundo plano, se articularam para continuar fazer os indigenas esperar… 508 anos de estrategias inumanas…. Mas os indigenas resistem e lutam por Justiça!

    Muito boa materia Carlinhos!!!

  2. isso tudo é verdade!!!!!
    o sofrimento indigena vem acontecendo nâo é de haje!!!
    mas hoje reconhecemos nossos direitos e deveres!!!
    e isso faz com que no futuro isso não acontessa!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here