Somos uma nação sofredora, pois sofremos muita discriminação e preconceitos. Na verdade isso já vem existindo desde 1500, pois quiseram nós excluir, e fazer dessa nação uma nação como a deles, e quase conseguiram. Mas os Povos indígenas são fortes, lutador e muito resistente, mas mesmo assim a discriminação continuou com o passar do tempo, ouve muitos massacres e muitas misturas, mas essa nação não se acabou, ela ainda luta pelos seus objetivos. .

Éramos donos de todo esse território, hoje para adquirirmos um pedaço dessa terra, temos que brigar, lutar de corpo e alma para conseguirmos, pois existe uma tal justiça que delimita nosso próprio território, quando na verdade nós índios que deveriam marcar um pedaço de terra para o não índio. Isso pra mim não é justiça, justiça que diz por leis favoráveis aos índios, sabemos que isso não verdade. Mas que justiça é essa? Que tem conhecimento da causa indígena e não reconhece. Que sabe que esse território nós pertence. Que justiça é essa? Que dar liminares contra o índio, que demarca o nosso território quando bem quer, é isso que é justiça?
Os Povos indígenas sofrem, lutam, resistem, mas nunca desiste de sonhar, de reconquistar seu pedaço de terra, pois esse Povo sofredor estar crescendo, e não vai parar por aqui. A justiça brasileira não pode ser só para o não índio, essa justiça precisa conhecer realmente o que é uma causa indígena, precisa saber o quanto o índio sofre por esta causa. Mas isso é por que essa tal justiça não sabe o que é sofrer, pois se soubesse, os Povos indígenas não precisavam estar brigando para conseguir o seu próprio território. Mas o nosso Pai Tupã nós dar força para continuarmos lutando e defendendo os nossos direitos.

Itohã Pataxó (Edmar)

itohapataxo@hotmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here