A índia D. Elza morava a cinco anos na fazenda da Serra Verde onde foi obrigada a sair da sua terra, a suas roças, casa, foi tudo destruído pelos pistoleiros. Bom, hoje ela esta passando necessidade por que todos as sua verduras que tinha na sua terra ficou tudo para os pistoleiros por que não deu tempo pegar nem um alimento. A FUNAI que se dispôs indeniza-la pela sua roça, mas ate agora não deu nem uma resposta, além da índia sair da sua terra os pistoleiros ameaça constantemente querendo se vingar da índia por ter ocupado as terras deles.
Hoje a índia esta morando na fazenda (Paraíso) que também esta concedida reintegração posse ao fazendeiro dado pela justiça, como estes fatos que vem acontecendo à Índia está constante constrangida por dois motivos de sofrimentos: um por que perdeu o seu irmão Galdino que morreu na luta pela terra, o outro porque perdeu a sua Mãe Terra onde morava há cinco anos.Com este sofrimento que ela esta passando todos nós indígena estamos bastante triste porque a cada dia que passa estamos perdendo a nossa terra, não sabemos o mais o que fazer perdendo a nossa mãe terra esta diminuindo a nossas vidas.
Enquanto a Funai não esta tomando nem uma solução como perda da nossa terra, alem disso não esta dando assistência a nós indígenas, enquanto isso existe cinco áreas que esta sendo concedida reintegração de posse aos fazendeiros. No nosso ponto de vista o que a justiça esta fazendo com nós estamos observando que vamos perder a nossas terras todas… É isto que dói dentro de nós o que a justiça esta fazendo tirando o nosso direito.
Eu D. Elza, eu gostaria que a justiça julgasse a nossa terra, também peço àquelas pessoas que tenham uma boa vontade que nos ajude nesta causa, a recuperara a nossa terra por que todos nós clamamos por este pedaço de chão.

Esta entrevista partiu de Yonana Pataxó como a índia D. Elza irmã de Galdino.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Eu, PAULO TITIA, fico doente com esta noticia ver o meu povo preder a nossa terra.Eu quero pedir a humanidade deste país que nos ajudi nesta causa, fazendo uma baixa assinada para o stf tira os nossso procersso que esta no supremo tribunal ha´24 anos que esta emgavetado onde a justica não dá sastifacão a meu povo, meu povo sabe que este prosesso enxiste, mas será que a justica deixou embolorá, ou será que a justica esta dormindo?Eu quremo pedir a justica que acorde que meu povo esta morrendo por falta da assistencia da FUNAI e os orgão público.Cadê o sangue do meu povo que foi derramado neste chão, eu quero justiça da mãe natureza, e da propria justiça, mas cadê vocês que defende a natureza, como o ibama, os fazendeiros estão matando o nossso rios o nosso verde, o imbama não esta vendo isso?
    Que a terra onde D. Elza morava o fazendeiro matou toda as florestas e a justiça da direito um homem que é detruidor da narureza.

  2. Realmente a situação é bastante grave, precisamos nos atentar para isto e tomar as providências com urgência. O caminho é este mesmo, mobilizar o maior número de pessoas possível para que se manifestem e cobrem do STF a aplicação da lei, julgando o processo e expulsando os não índios invasores da reserva. Basta desta terra está nas mãos de fazendeiros, o estrago social e ambiental que já fizeram já é motivo suficiente para que sejam condenados a prisão, quanto mais a sairem da terra.
    Espero realmente que as pessoas se mobilizem pois este é o único meio de revertermos a atual situação.

  3. Cinco anos nao é cinco dias!
    Muito forte!
    Extranho…. quando alguem fica cinco anos numa terra…. existem direitos… Remover um indio de sua terra, uma terra ja delimitada… É remover um filho de sua mae mesmo…. Mas com certeza Dona Elza continuará a buscar sua mae, sua vida, sua terra… Espero que da proxima vez o dinheiro dos poderosos nao faz outra injustiçca!
    Força para Dona Elza e para todos os Hahahae e demais indios que estam na mesma luta!
    Força para a guerreira de Yonana que nos traz esta materia!
    sebas

  4. Ynubia abaéte Hã-hã-hãe!!!A nossa dor e perceber que apesar de toda a matança de nós povos indigenas já dura 5006 anos e ainda acham pouco o que fazem conosco. Será que não basta a morte de tantos filhos da mãe terra? até quando iremos enfrentar o descaso do poder privado-politico-publico? até quando os governantes deste pais chamado “b”rasil irá fazer de conta que nada está acontecendo? quando é que estes miseraveis vão ter vergonha na cara e enchergar a dor do nosso povo? Até quando a ssociedade como um todo vai ficar indiferente a este genocídio? A TERRA clama por justiça!!! Nós indigenas clamamos por Justiça!!! Estou pedindo por os povos em especial para os Pataxó Hã-hã-hãe, a Tupã. Estou contigo D. Elza. Asãya inubia nhe´engara ory abá!!! a nossa trobeta um dia exlamará a derrota dos poderosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here