A GRANDE CAÇADA

Entre florestas, as margens de um rio ou do mar, localizavam-se as tribos indígenas.
Em momentos de crise na aldeia , os homens se reuniam na grande maloca, o pajé falava que o povo precisava de alimentação. Cada homem da tribo foi educado pela tradição e especializou-se naquilo que mais gostava: agricultor, pescador, caçador, artesão, coletor, farejador, rastejador enfim, numa série de atividades que compõe a cultura, incluindo as mulheres com seus dons. Na grande reunião o pajé e o cacique organizavam as equipes que iriam para a floresta buscar tudo que necessitava: alimento, remédios vegetais, sementes, mel, frutas, etc. As equipes de busca eram de três principais grupos: caçadores, pescadores e coletores. Saiam as equipes ou grupos e quando chegavam no interior da floresta o farejador pelo cheiro das flores presentia que ali tinha mel de abelha e tirava o necessário. Mas adiante o rastejador observava as pegadas da anta e apontava para o melhor atirador de flecha da tribo e ele acertava a caça com facilidade. Seguindo a jornada chegava no local de frutos em abundância, mas as árvores eram altas, no grupo de homens tinha o melhor escalador que sobe em árvore, ele subia e derrubava frutos para todos.

No final da Grande caçada todos dividiam o que se arrumou na natureza .

Nhenety .
nhenety@indiosonline.org.br

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O homem branco jamais vai entender esta mistura de compaixão, proteção, repartir e amor, que os Povos da Floresta sempre tentaram nos mostrar e nos educar.
    Nós homens brancos com nossas impurezas e maldades, como no caso do Indio Galdino assassinado ou dos acordos não cumpridos pelo Estado, temos de evoluir muito para ter este entendimento de pureza dos verdadeiros donos destas terras.
    Só a sensibilidade dos Povos Indígenas, alcança a puresa da Mãe Natureza e do Poder Criador disto tudo.

  2. Temos que revitalizar muitos dos nossos costumes, devido a interferência do branco.Com isso muito se perdeu, mas estamos lutando para garantir o fortalecimento das nossas tradições. Parabéns pela matéria!!!

    Abraços com muita luz,
    Luana Pankararu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here