Entre os anos de 1936 ao ano de 1938 na vila de Olivença, deu-se inicio a revolta do índio Marcelino.

Marcelino era um índio que lutava pelo direito da terra do povo Tupinambá que foi invadida pelos não indígenas da época, queria que as terras voltassem para as mãos de seu povo então foi ai que ele declarou guerra aos não indígenas e coronéis da região, vivia protegendo seu povo, como ele era um índio bem instruído e forte tanto fisicamente quanto espiritualmente protegia os fracos do abuso que os coronéis ao tomar as terras dos pobres e indefesos índios da época, com isso foi despertando o interesse em acabar com ele então os coronéis se juntaram e começaram a conspirar  para dar um fim em Marcelino foi quando trouxeram a policia volante para caçá-lo e ele enfrentou a primeira a segunda a terceira e foi vencendo as batalhas mas a cada dia ele ia enfraquecendo e a policia buscando reforço, pois a mesma tinha o apoio do estado e era financiada pelos coronéis do cacau, bem mas Marcelino não andava sozinho tinha seus aliados muitos outros indígenas que o seguia e acharam melhor ele dar um tempo e se esconder, foi ai que ele resolveu ir para serra das trempes onde se escondeu em uma gruta de pedra e ficou por ali comendo caça e bebendo água das nascentes do local.

Até ai tudo bem mas a policia já estava forte e já avia dominado os parentes e seguidores dele era tanto que o povo já não dormia em casa pois a policia era malvada matava crianças, cortava peito de mulheres e muita coisas mais, nessas façanha da policia foi quando pegaram o braço direito de Marcelino um índio de estatura baixa por nome de Duca Liberato que foi pressionado a dizer onde estava Marcelino, foi quando um dos policiais resolveu arrancar suas unhas com um punhao e foi arrancando arrancou uma, arrancou duas, quando foi na terceira o índio disse:

– vocês não sabem arrancar não deixa que eu mesmo arranco.

E arrancou as outras três foi ai que os policiais desistiram e soltaram-no. Mas como em todo grupo tem alguém que não agüenta a pressão entregou o índio Marcelino, a policia foi até a toca dele ouve o confronto tiros e mais tiros até que acertaram Marcelino e assim o prenderam levaram o mesmo para o rio de janeiro onde ele seria fuzilado mas a fortes indícios que não ocorreu o fuzilamento mas também não a indícios de sobrevivência dele mas acreditam os mais velhos que o mesmo se encantou e hoje protege nosso povo contra o mal.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
Grupo Gestor da rede Índios On-line, liderança do povo Tupinambá de Olivença, Representante Jovens da Aldeia Itapuã

1 COMENTÁRIO

  1. A historia é muito interessante… Porem o massacre ainda continua contra o povo tupinambá, ate quando vamos esta avistando isso?

    Yonana

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here