Vocês lembram que na madrugada de sexta-feira do dia 24 de Setembro de 2010, a Favela do Real Parque periferia do bairro nobre Morumbi na Zona Sul de São Paulo, teve um de seus maiores incêndios já ocorrido. Por volta das 10h00 da manhã o fogo tomou maiores proporções, causando labaredas de fogo enormes, destruindo mais de 320 barracos, deixando mais de 1.300 famílias desabrigadas. Onde dez pessoas tiveram ferimentos leves e receberam atendimento no local. Pois somente quem passou e vivenciou essa situação já mais esquecerá, no entanto não há nada melhor que um dia após o outro.

A história do Real Parque neste ano de 2011 começa a se transforma aparentemente, pois a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e o consórcio de engenharia OAS e Constran assinaram um contrato que visa à construção de 1.135 unidades habitacionais na favela Real Parque. Sabemos que os apartamentos são poucos, mais de inicio está bom só em pensar nesta grande possibilidade de obra, pois alguns moradores das redondezas já estão deixando suas casas.

Esse processo de urbanização esperamos que seja cumprido, pois nele consta um projeto de urbanização muito bom pelo menos no papel, vamos vê na pratica porque eles dizem que em dois ano as obras estão concluídas.

As 1.135 moradias previstas estão divididas entre as quadras A, I e H, sendo 680 unidades na quadra A; 280 na quadra I; e 140 na quadra H. Juntas representam mais de 51 mil m2. Serão cerca de 6.000 pessoas beneficiadas diretamente com as obras, pela construção das moradias, e indiretamente, pela revitalização dos prédios no entorno. Cada apartamento terá 55m², com dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e de lazer. Os condomínios terão playground, quadra poliesportiva e paisagismo com áreas verdes. Além disso, esses apartamentos possuem uma sala maior quando comparada com a de outras unidades dos prédios mais antigos, passando de 12m² para 16m².

Mais isso é questão de marketing ou maquiagem, pois a favela fica dentro dos grandes luxuosos Apartamentos e Mansões do bairro do Morumbi.

Mais essa urbanização do Real Parque segundo os governos, prevê ainda a criação de boxes comerciais, a revitalização dos prédios mais antigos das proximidades das novas unidades e a construção de um parque com 10mil m², com quadra poliesportiva, pista de skate e marquise.

Mais a gente não podia deixar de lembrar que o Real Parque teve de inicio com a presença de grandes protagonistas o crescimento e retomadas com a População Indígena Pankararu, e com a lutar por moradias dignas aos nossos parentes conseguimos conquistar mais uma luta, pois junto a esse parque parte dele vai ser destinado ao nosso povo Pankararu, que mora aqui no Real Parque, mais pode ter certeza que os parentes vão está sempre marcando presença para colocar em pratica nossos costumes culturais, mantende e fortalecendo nossas tradições indígenas Pankararu.

Segundo o pessoal da Secretaria Municipal de Habitação, essa obra de urbanização custará R$ 140.800.000, sendo que a verba vem de recursos obtidos por meio da venda dos Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) da Operação Urbana Faria Lima, seguindo determinação legal da Lei nº13.769/04.

Basta agora aguardarmo-nos e torcer para que tudo ocorra conforme nos prometeram, só esperamos que não seja mais um conto de fadas dos políticos.

Edcarlos (Carlinhos – Pankararu)                  –              São Paulo      –       SP

edpankararu@hotmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here